Município de Iporá também dá exemplo de boa colheita de soja

02/04/2012 09:47:20
  • Imprimir

Gilberto Scudeller produz soja em 670 hectares de terras da região do Santo Antônio e do Buriti. Com isso Iporá não fica em branco na produção deste valioso grão que está sendo vendido, no momento, a 48 reais a saca. Esse é o segundo maior preço da soja na história.


Gilberto Scudeller é um exemplo de produtor no município de Iporá. Tem 11 anos que planta soja. A área cultivada vem crescendo. Mas poderia ser maior a área com cultivo de soja se as pessoas aceitassem arrendar terras. Mesmo sendo a soja uma atividade onde se consegue maior lucro do que na pecuária, os donos de terras do município de Iporá ainda resistem em cultivar o cereal ou arrendar áreas para os que são do ramo. Gilberto Scudeller aceitaria plantar soja em maiores extensões se houvesse as áreas arrendáveis. O mito de que a topografia do município não ajuda não serve de desculpa. Gilberto Scudeller afirma que a metade das terras do município de Iporá são planas e com solo e clima apropriados para soja.  

Com técnicas modernas, equipamentos de primeira linha, Gilberto Scudeller consegue uma produtividade de 60 sacas por hectare. Sua colheita neste ano, e que deve terminar nesta semana santa, deverá chegar a 40 mil sacas. Scudeller é um paulista casado com uma iporaense e há muitos anos mora neste município. Em suas terras na região do Santo Antônio e Buriti e em outras que ele arrenda para o plantio de soja, a pecuária também tira proveito da cultura. Quando a soja é retirada do local o gado entra na área para se alimentar do braquiarinha que cresce no local.

A contribuição do produtor para o município é significativa na área de economia. Ele gera divisas para Iporá. Os benefícios da soja são compartilhados em forma de empregos gerados (operadores de máquinas e motoristas) e lucros para postos de combustíveis, borracharias, etc... “Mas Iporá poderia se beneficiar muito mais do plantio de soja, pois temos muitas áreas possíveis para o plantio”, afirma Scudeller. Ele ressalta que o poder público municipal deu respaldo, construindo recentemente uma ponte grande na região do Santo Antônio e que substituiu uma outra antes existente e onde não era possível passar com as máquinas grandes usadas na cultura.


Paisagem com muita soja na região do Santo Antônio e Buriti


Lindomar Lopes, vice-prefeito, em visita a lavoura de soja de Gilberto Scudeller.


Equipamentos modernos são usados na colheita da soja que está acontecendo no momento


Soja plantada é a espécie Coodec e que deu grande produtividade 60 sacas por hectare
O que achou dessa Notícia?
0 votos

    Comente

    Faça seu Login

    Use sua conta do Oeste Goiano.

    Ou faça o login com o Facebook.