Liminar manda Celg reparar o sistema de energia elétrica

26/10/2013

Em ação movida pelo Ministério Público, o juiz Sílvio Jacinto Pereira determinou liminarmente que Companhia Energética de Goiás (Celg) faça os reparos necessários para o bom funcionamento do sistema de fornecimento de energia elétrica em Montes Claros. A medida deve ter início em 60 dias, sob pena de multa diária de mil reais.


A ação foi proposta pelo promotor de Justiça Lucas Arantes Braga em meados de setembro, em razão das constantes quedas de energia elétrica e objetiva assegurar o restabelecido com regularidade. 
Na decisão, o juiz determinou ainda a inversão do ônus da prova, conforme artigo 6°, inciso VIII, do Código de Defesa do Consumidor (clique aqui para a decisão)
Os problemas recorrentes


De acordo com o promotor, pela falta de investimentos no setor e de manutenção preventiva, têm sido frequente as interrupções do serviço de energia elétrica no município. Desde 2010, o MP tem apurado a má qualidade do fornecimento de energia na cidade e na zona rural. Requisições de vistoria feitas à Agência Goiana de Regulação, Controle e Fiscalização de Serviços Públicos (AGR) resultaram em nota técnica sobre a falta de padrões mínimos de continuidade no fornecimento de energia em anos anteriores e também ausência de fiscalização.


Dessa vistoria, resultou outra nota técnica informando a deficiência do serviço, bem como falhas nas linhas de transmissão de Montes Claros, em alimentadores e na subestação de Iporá, decorrentes da falta de manutenção.


Durante o inquérito civil, o MP ouviu dezenas de pessoas, entre comerciantes, produtores rurais e profissionais liberais que tiveram prejuízos com as quedas de energia, por trabalharem com produtos perecíveis, além dos transtornos causados a toda comunidade. Em razão dessas informações, o promotor requereu no mérito a condenação da empresa à indenização por danos morais coletivos. (Texto: Cristiani Honório/Assessoria de Comunicação Social do MP-GO – Fotos: banco de imagens)


 

O que achou dessa Notícia?
0 votos
*As manifestações de internautas não representam a opinião deste jornal e são de responsabilidade de quem as emitiu.

    Comente

    Faça seu Login

    Use sua conta do Oeste Goiano.

    Faça seu Login

    Use sua conta do Oeste Goiano ou Facebook para comentar.

    Botão do Facebook
    Faça aqui o seu cadastro!