Muitas indefinições no cenário pré-eleitoral para 2016

07/12/2015

Em Jaupaci a disputa que ocorrerá no ano que vem é um cenário difícil de prever de como as forças políticas vão se posicionar e de saber quem serão os personagens do embate.


O prefeito Absalon Batista Guimarães, que sempre manifestou contrário a reeleição, ratificou essa mesma opinião para a reportagem. Descarta qualquer possibilidade de disputar. Lembra até de outra oportunidade em que era prefeito e dispensou esse privilégio. Não será diferente em 2016, afirma ele. Como é líder político importante do PMDB, o partido da situação, seu comportamento será fundamental. Mas diz que não tem preferência de nome. Afirma que assim que terminar o prazo de filiações, vai querer que o partido faça uma pesquisa e descubra o filiado do PMDB que for melhor aceito pela opinião pública.


O empresário e ex-vereador Sebastião Cesário é nome importante do PMDB. Essa reportagem falou com ele. Afirma que coloca-se a disposição, mas que está no partido para somar e não para dividir. Diz que só disputa se seu nome for consenso entre peemedebistas e que é capaz de ceder e contribuir se um outro nome do partido mostrar-se mais competitivo. O PMDB de Jaupaci tem muitos filiados. Um deles, com mandato de vereador e com nome também citado pelo povo é Geraldo Mangela.


No meio de indefinições e desânimo de alguns com política em Jaupaci, quem mostra-se mais disponível e menos dependente de outras forças é o comerciante Jair Pereira, conhecido como Santo do Açougue. Seu nome circula nas rodas políticas. Ficou mais disponível e menos dependente de outras forças para ser candidato porque saiu do partido onde estava e, a convite do vereador Amaro de Araújo, filiou no PRB. Para lá foi com essa perspectiva de candidatura. Ele contou para a reportagem que foi convidado, aceitou o convite de filiação, trouxe ao PRB companheiros que estavam no outro partido, mas que entende que política é algo que diz respeito a interesse coletivo e que disputa o cargo de prefeito se perceber o interesse de muitos, o suficiente para o encorajar ao embate.


O PSDB de Jaupaci tem sua força e serviços prestados ao município. Quem preside a sigla no município é o ex-prefeito Antônio José Guimarães. A reportagem falou com ele. Nega que seja pré-candidato a prefeito. Não tem interesse mais em ser prefeito da cidade que administrou por duas vezes (2005/2012). O PSDB tem vários nomes. Recentemente, foi feita uma reunião do partido. Foram citados, além de Antônio José, alguns nomes como possíveis pré-candidatos: Marlene (ex-primeira dama), Carlinda e do vereador e presidente da Câmara Adriano Reis Veloso da Rocha, o Dill. Este tem atuado muito como vereador, fazendo uso da visibilidade que o cargo de presidente do Legislativo lhe dá. Ele tem tido problemas com a direção do PSDB. Acredita que certamente o partido não lhe dará chance de ser um candidato. A reportagem falou com ele. Ele afirma que está em um partido que não trabalha seu nome. Poderá mudar de partido em breve para viabilizar uma candidatura, mas afirma que não será intransigente nisso, já que entende política como algo que tem a ver com alianças, grupo e base de apoio popular e, se for à uma disputa, é porque conta com isso.


O PDT é uma força nova em Jaupaci. Tem o professor Joelton de Oliveira (Tatau) como principal nome. O professor é respeitado em sua cidade. À reportagem disse que é, de fato, é um dos nomes, mas que aguarda o desenrolar dos fatos. Ele afirma que acredita que sua família, a dos Oliveiras (descendentes do fundador Geraldo de Oliveira) vai estar unida. Cita Vanderley Oliveira e Walker Oliveira como parentes e políticos locais com os quais está conversando. Wanderley Oliveira, o Bula, diretor da emissora local e liderança do PT, faz a mesma afirmação de que os Oliveiras vão estar unidos. O nome de Bula já foi lembrado como prefeituriável. Walker Oliveira (PSD), vereador em Jaupaci, é dos Oliveiras e que afirma que há muita indefinição. Afirma que deverá haver pesquisa para, em seguida, serem feitas definições. Quanto ao seu partido, o PSD, acredita que participará da eleição de 2016 somente com chapa de vereadores.


Prevalece em Jaupaci muita indefinição. E tem o desânimo com a política. Por exemplo, Divino Eterno de Oliveira (Divino da Garimpeira), que disputou a eleição passada e que é pessoa correta e benquista na sociedade, está desanimado com a política. Não quer nem tocar no assunto. O desalento passa pelo povo e chega aos empresários. Braz José Elias, o Braz da Pedreira, empresário que gosta de articular política e com quem a reportagem conversou, afirma que esse tema não encanta mais depois de tanta decepção geral com os políticos.

O que achou dessa Notícia?
2 votos
*As manifestações de internautas não representam a opinião deste jornal e são de responsabilidade de quem as emitiu.

    Comente

    Faça seu Login

    Use sua conta do Oeste Goiano.

    Faça seu Login

    Use sua conta do Oeste Goiano ou Facebook para comentar.

    Botão do Facebook
    Faça aqui o seu cadastro!