CRISE: Duas prefeituras da região do Oeste Goiano podem chegar a atrasar salários em meados deste ano

12/06/2018
fpm-cai-em-julho12062018.jpg

Em meses de meados do ano as receitas das prefeituras semprem caem e o sinal de alerta está acesso para todos municípios. Em matéria desta terça-feira, 12, o jornal O Popular fez referência, em sua página 4, a crise em prefeituras goianas, frisando que a queda passa a ser não somente quanto ao Fundo de Participação dos Municípios (FPM), mas também quanto ao Imposto de Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS).


O jornal lista 18 municípios goianos que poderão, nestes próximos meses, deixar de honrar o compromisso com pagamento de salários de serviços. Dentre estes, dois são da região do Oeste Goiano: Amorinópolis e Piranhas. O jornal cita que essa constatação é com base em um levantamento feito pela Federação Goiana dos Municípios (FGM). Além da queda de impostos, os prefeitos também sentiram com a greve dos camioneiros, que resultou, por exemplo, na redução da base de cálculo do ICMS. Como os municípios contam com repasses de parte da arrecadação com este imposto, acabam diretamente afetados.


O prefeito de Amorinópolis, Silvio Isac (MDB), afirmou ao O Popular que não chegou a atrasar a folha pois a tem como prioridade, mas mostra preocupação, avisando que no seu caso perdeu cerca de 45% da receita em queda.


Além de Amorinópolis e Piranhas, também estão correndo risco de atrasar salários de servidores, os municípios de: Bonópolis, Campos Verdes, Rialma, Aporá, Quirinopolis e Turvelândia, Acreúna, Jandaia e Joviânia, Mairipotaba, Água Limpa, Terezópolis, Ouro Verde, Jsúpolis, Santa Tereza e Montividiu do Norte.

O que achou dessa Notícia?
7 votos