Diretores da FAEG vieram em apoio a quem teve fazenda invadida

06/06/2017
diretores-da-faeg06062017.jpg

Diretores da FAEG visitaram a região para dar apoio a fazendeiro que teve a fazenda invadida

Vieram à região membros da diretoria da Federação da Agricultura do Estado de Goiás (FAEG), para prestar apoio e solidariedade ao senhor Rui Carillho (Rui Guerra), que manhã de sábado passado, 3, sofreu invasão em sua fazenda, nas proximidades de Jaupaci. Os diretores visitaram o fazendeiro em sua propriedade, prestando-lhe solidariedade e para articulações ações de defesa. Em seguida, vieram até a sede do Sindicato Rural de Iporá Diorama e Israelândia, entidade que também tem prestado apoio.


Estiveram na região os seguintes diretores da FAEG: Eduardo Veras De Araújo (primeiro vice-presidente institucional), José Vitor Caixeta (comissão de assuntos fundiários e segurança rural), Ailton José Vilela (segundo vice-presidente administrativo) e o senhor Pedrinho (Presidente do Sindicato Rural de Anápolis), o qual já passou quatro vezes por situação similar. Eles vieram a pedido de José Mário Scheineider, o presidente da FAEG.


Até meados desta tarde de terça-feira os invasores não tinham deixado a fazenda. Outro que está empenhado em solucionar o impasse é Laerte Dourado, prefeito de Jaupaci. Em conversa com esta reportagem o prefeito contou que o Juiz da Comarca, Marcos Boechat, foi até os invasores, acompanhado de policiais para pedir que se retirem pacificamente da propriedade. Os invasores ficaram de avaliar o pedido do magistrado.


Foi um grupo de 34 famílias que invadiu a fazenda. O grupo se estabeleceu em barracos, nas proximidades de uma represa, há mil metros da sede da fazenda. A propriedade de Rui Guerra é tida como produtiva. Os que invadiram a fazenda são pessoas de diferentes municípios da região e se apresentaram para a reportagem da Rádio Lírios do Campo, de Jaupaci, como de produtores ligados ao Sintraf (Sindicato dos Trabalhadores na Agricultura Familiar).


Um dos sem terras identificado apenas como Gabriel falou com Vanderley de Oliveira, da Rádio Lírios do Campo, e disse que a terra invadida tem problema de documentação junto a União e que por isso pode ser objeto de reforma agrária. Na região do Oeste Goiano, mais precisamente em Jaupaci e Israelândia, ninguém tem essa informação sobre a documentação da terra. Há anos Rui Guerra vive e produz dentro da área.


O proprietário da fazenda recebeu a solidariedade de muitos da região e de dois prefeitos: Laerte Dourado (Jaupaci) e Naçoitan Leite (Iporá). O Sindicato Rural de Iporá Diorama e Israelândia fez uma comitiva e foi até a residência do fazendeiro prestar-lhe solidariedade.

O que achou dessa Notícia?
12 votos
*As manifestações de internautas não representam a opinião deste jornal e são de responsabilidade de quem as emitiu.

    Comente

    Faça seu Login

    Use sua conta do Oeste Goiano.