Ponte na região de Pedrolândia é interditada para reparos

30/11/2021
ponte-sobre-o-rio-claro-pedrolandia30112021.jpg

Por iniciativa da Prefeitura de Ivolândia, a ponte sobre o Rio Claro, na região de Pedrolândia, está interditada. Embora com interdição, feita com Decreto da Prefeitura de Ivolândia, não há bloqueio no acesso à ela, o que faz com que veículos ainda a atravessem, naquela fronteira entre os municípios de Ivolândia e Iporá. 


Uma placa no local, desde o final de semana, anuncia a interdição para um reparo na mesma, que deverá ser feito, a partir desta quarta-feira, primeiro de dezembro. A iniciativa da Prefeitura de Ivolândia visa a metade da ponte referente a este município, que é a parte mais afetada, com duas vigas danificadas, uma delas de forma grave. Além disso, tem um tablado estragado e que vem se degradando com o movimento crescente nesta travessia, depois que a outra ponte, aquela na região de São Sebastião do Rio Claro (Mandioca Assada), se tornou intransitável, em razão da obra na parte que é metade de Iporá. 


O prefeito de Ivolândia, Valdeson Júnior, ao anunciar a melhoria a ser feita na ponte da região de Pedrolândia, disse que sua equipe de obras constatou a necessidade urgente do reparo e que o mesmo só não está sendo mais rápido em razão dos trâmites legais para obra de Prefeitura, sempre mais moroso do que na iniciativa privada.  


Um perigo iminente de momento é o fato de veículos estarem atravessando a ponte, mesmo com esse Decreto de Interdição. Com duas vigas de madeira vista por debaixo da ponte com sinais de degradação, o ato de travessia passa a ser perigoso, principalmente, para veículos pesados. 


Sem uso de duas pontes sobre o Rio Claro: da Mandioca Assada e da Pedrolândia, os dias atuais e os seguintes serão de distanciamento entre os municípios de Moiporá e Ivolândia (margem direita) e Iporá (margem esquerda). Quem quiser vir, por exemplo, do município de Moiporá para a cidade de Iporá, tem que se dirigir a cidade de Ivolândia, para, a partir de então, tomar a Rodovia 320, em extensão de 53 quilômetros. Outra opção é via de asfalto rumo a GO-060, mas com extensão superior a 100 quilômetros. 


Os produtores rurais das margens do Rio Claro torcem para que a situação das duas pontes em obras sejam restabelecidas o mais brevemente possível.

O que achou dessa Notícia?
4 votos
*As manifestações de internautas não representam a opinião deste jornal e são de responsabilidade de quem as emitiu.

    Comente