Alunos de curso da UEG estão sem aulas por falta de professores

10/09/2019
falta-professor-veterinaria10092019.jpg

O curso de Medicina Veterinária da Universidade Estadual de Goiás (UEG), Campus de São Luís de Montes Belos, encontra-se sem aulas por tempo indeterminado pela falta de professores. A decisão foi tomada pelos alunos, inconformados de esperar que neste início de segundo semestre fossem tomadas as providências por normalidade de aulas. 


Embora São Luís tenha o privilégio de ter um dos cursos mais concorridos do Brasil, não tem docentes suficiente para dar continuidade ao estudo de mais ou menos 180 alunos.


Alunos daquele curso entraram em contato com esta reportagem, com veemente reclamação junto a coordenação do curso, direção e Governo de Goiás. Tal curso seria de grande importância para região do Oeste Goiano, visto que este é um lado do Estado totalmente voltada para a agropecuária. Com este período de paralisação do curso, consequentemente, os projetos de pesquisa, as quais incluem produtores rurais, também estão paralisados.


A paralisação decretada por alunos é em tempo indeterminado para todas as atividades do curso, visando reivindicar o direito básico a educação e a pretensão de se formar em 5 anos, conforme programação anterior.


Palavra da coordenação


A reportagem falou com a coordenação do curso de Medicina Veterinária da UEG de São Luís, através da professora Profª. Drª. Karyne Oliveira Coelho, que nos informou que tratam-se de alunos do curso no quinto e sexto período e que paralisaram a frequência as aulas com apoio do Colegiado da UEG. Ela explica que falta é uma nomeação de professores, os quais já passaram por concurso público que foi homologado em 26 de julho. Aguarda-se uma nomeação que depende do governador Ronaldo Caiado. De sua parte, o Governo de Goiás tem decreto que restringe novas nomeações. No entanto, a UEG em todo Estado, ficou sem 234 servidores, o que faz haver condições de aporte financeiro para essas contratações pretendidas e necessárias. A coordenadora evidencia a fase de recuperação fiscal do Governo de Goiás, mas dá a entender que trata-se apenas de espera por nomeações de seis professores, de uma atuação específica que é para a área de clínica médica e cirurgias de animais.

O que achou dessa Notícia?
11 votos
*As manifestações de internautas não representam a opinião deste jornal e são de responsabilidade de quem as emitiu.

    Comente

    Faça seu Login

    Use sua conta do Oeste Goiano.