Avaliação do MEC coloca IF Goiano entre as melhores instituições de Ensino Superior de Goiás

03/01/2020
boa-escola-federal03012020.jpg

Índice Geral de Cursos coloca Instituto entre as quatro melhores do Estado de Goiás e as três melhores da Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica.


O Ministério da Educação (MEC) divulgou o ranking anual do principal indicador de qualidade do ensino superior brasileiro, o Índice Geral de Cursos (IGC). Com o resultado, o Instituto Federal Goiano (IF Goiano) se posiciona entre as quatro melhores Instituições de Ensino Superior (IES) do Estado de Goiás. O Instituto segue, ainda, os três primeiros colocados da Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica, mantendo a posição conquistada no ano passado.  O IF Goiano está presente em Iporá com cursos superiores (Ciência da Computação, Química, Análise e Desenvolvimento de Sistemas, Agronomia e Agronegócio) e ainda cursos técnicos e ensino médio.

O IGC, divulgado anualmente pelo MEC, é fruto de média ponderada das notas de cursos de graduação e de mestrado e doutorado. Ele é calculado com base na média dos Conceitos Preliminares de Curso (CPC) dos cursos avaliados nos últimos três anos, ponderada pelo número de matrículas em cada um deles, a média dos conceitos da avaliação Capes dos programas de pós-graduação Stricto sensu na última avaliação trienal e, também, ponderada pelo número de matrículas nos programas.


A nota do Índice varia de 1 a 5. Avaliações 5 e 4 definem as Instituições como excelentes. A faixa 3 qualifica como média, enquanto resultados abaixo desta faixa são considerados insatisfatórios. Nos casos de notas 1 e 2, o MEC realiza nova avaliação e a Instituição pode sofrer medidas administrativas. Na relação das instituições públicas de ensino superior goianas, o IF Goiano aparece atrás apenas da Universidade Federal de Goiás (UFG), ambos na faixa 4. Em relação à Rede Federal, ficou atrás do Cefet/MG - primeiro lugar - e do Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC), em segundo.


Os dados divulgados pelo MEC referem-se ao ano de 2018, com 2.052 instituições avaliadas. O IGC levou em conta, nos cálculos, o CPC de 23.228 cursos, além de 4.356 programas Stricto sensu da Capes 2018. Na faixa 3, estão 1.306 instituições (63,6%); na faixa 4, encontram-se 438 (21,3%); na faixa 5, 42 (2%); na faixa 2, são 259 instituições (12,6%) e 7 instituições (0,3%) estão na faixa 1.


CPC - O CPC é um indicador composto por oito componentes, agrupados em quatro dimensões que se destinam a avaliar a qualidade dos cursos de graduação. Para que um curso tenha o CPC calculado, é preciso que ele possua no mínimo dois estudantes concluintes participantes no Enade. O Conceito é calculado com base na nota do Enade, valor agregado pelo curso ao desenvolvimento dos estudantes concluintes (IDD), perfil do corpo docente (Regime de Trabalho e Titulação), e Percepção Discente sobre as Condições do Processo Formativo.


 Diretoria de Comunicação Social e Eventos


Com informações do Portal MEC

O que achou dessa Notícia?
12 votos
*As manifestações de internautas não representam a opinião deste jornal e são de responsabilidade de quem as emitiu.

    Comente

    Faça seu Login

    Use sua conta do Oeste Goiano.