Governador de Goiás inaugura quadra esportiva em escola de Iporá

13/02/2021
quadra-poliesportiva-inaugurada13022021.jpg

Quadra poliesportiva coberta da Escola Estadual Israel Amorim, de Iporá

A Escola Estadual Israel Amorim, de Iporá, ganhou uma nova quadra coberta para realização das atividades esportivas na unidade. Com um investimento de R$ 232 mil, a quadra foi reformada e coberta pelo Governo de Goiás e inaugurada na manhã deste sábado (13/2), com a presença do governador Ronaldo Caiado.


A solenidade reuniu a Coordenação Regional de Educação (CRE) de Iporá, professores, estudantes e pais de alunos da escola, prefeitos, deputados estaduais e federais e outras autoridades públicas. No evento, o governador também entregou pares de tênis e kits de materiais escolares para os estudantes da regional de Iporá.


A quadra da Escola Estadual Israel Amorim vai beneficiar 262 alunos do Ensino Fundamental com uma estrutura propícia para aulas de Educação Física.


A cobertura da quadra e a conclusão do piso foram feitos em convênio com o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), do Ministério da Educação. Ao todo, foram investidos R$ 159.864,02 pelo governo federal e R$ 72.601,34 pelo Tesouro Estadual.


A construção e cobertura das quadras esportivas têm sido uma das prioridades do Governo de Goiás no âmbito de melhorias da infraestrutura da Educação. Somente no ano passado, por meio da Secretaria de Estado da Educação (Seduc), foram iniciadas 173 obras de construção e cobertura de quadras nas escolas do estado. O investimento total na realização dessa ação soma R$ 56.135.000,00.


De acordo com a gestora da unidade escolar, Geralda Maria de Jesus Silva, o espaço para a prática de atividades físicas foi construído em 2009, mas não contava com cobertura. Na gestão anterior, uma obra no local chegou a ser iniciada, mas acabou sendo paralisada por falta de repasses. Foi somente em 2019, com o convênio entre o governo estadual e o FNDE, que a reforma foi retomada e concluída.



Obra vem de antes, mas foi somente em 2019, com o convênio entre o governo estadual e o FNDE, que a reforma foi retomada e concluída


Escola de Iporá vai passar por reforma geral


Além da quadra poliesportiva, está prevista a realização de outras melhorias na escola ainda neste ano. Um total de R$ 506.071,70 deve ser aplicado na reforma geral da parte elétrica; construção da passarela coberta; reforma e ampliação dos banheiros e da cozinha; construção das salas da secretaria e de Atendimento Educacional Especializado; e adequação da central de gás e de combate a incêndios.

O que achou dessa Notícia?
8 votos
*As manifestações de internautas não representam a opinião deste jornal e são de responsabilidade de quem as emitiu.

1 comentário

  • Ademi Alves Santana 13/02/2021

    Como é bom ver o progresso, e desenvolvimento de uma região e notadamente desta unidade escolar que foi uma das primeiras da cidade, com o nome do fundador da cidade de Iporá, Israel Amorim. Bem próximo de nossa casa, eu que em 1963/64 estudei neste unidade que era apenas Grupo Escolar. não tinha muros, era cerca de arame farpado,o espaço era grande mas nada que pudesse comparar com uma quadra de esporte como esta. Lembro de uma vez que eu furei a bola de um colega de classe ao chutar num gol improvisado que era um balanço de crianças e a mesma foi na cerca e furou. Tive que pagar pela mesma, mesmo não tendo a intenção, a sorte que a bola não era de couro, mas de plastico. Se fosse hoje a criança da minha época estaria muito feliz com uma obra desta, pela sua importância, se pratica a atividade física sem as intempéries do tempo. Por falar em tempo quando estudei nesta unidade que era grupo escolar se foram qu
    • cleiton rodolfo leite 14/02/2021

      Mas que comparação sem o menor cabimento! Eu estudei no Grupo Novo de Iporá nos anos 70 e era par igual. Você queria o que? que eles estivessem da mesma forma? seria um sinal que, enquanto os demais estados da federação se evoluiram, Goiás não passaria de uma aldeia aos moldes da Idade Média. O tempo exige aprimoramento. Os políticos apenas atendem à essas exigências, se quiserem continuar se reelegendo, pois no Brasil "ser político" virou profissão. Que coisa, hem! nos anos que você citou, apesar de ainda não nascido, mas sei que as pessoas andavam à cavalo dentro de Iporá. Raros eram os veículos. Você acha que seria possível, em pleno século XXI, estar na mesma situação? Valha-me!

Comente

Faça seu Login

Use sua conta do Oeste Goiano.