IF realiza reunião sobre impactos do contingenciamento orçamentário

25/05/2019
contigenciamento-orcamentario25052019.jpg

Debate sobre possíveis impactos negativos

A Direção-Geral do Campus Iporá convocou a reunião para serem apresentados os possíveis impactos do contingenciamento de recursos impostos pelo Decreto n° 9.741/2019 e também pela Portaria n° 144/2019 do Governo Federal. A conversa aconteceu no Auditório Professor Itamar Paes no dia 20 de maio.


Este momento de posicionamento do campus em relação ao contingenciamento foi uma sugestão dos servidores que se reuniram no dia 15 de maio para avaliar os impactos deste bloqueio orçamentário. Neste dia estudantes de diversas instituições de ensino realizaram manifestações em todo país cobrando a manutenção dos recursos para educação.


Inicialmente ficou decidido que o campus deveria informar a comunidade interna e externa sobre a real situação financeira em caso de manutenção do contingenciamento. Os servidores decidiram também firmar o compromisso de já iniciar um processo de contenção de gastos, seja evitando a utilização de ar condicionado ou reduzindo o número de viagens e novos eventos.


Aproveitando a oportunidade também foram apresentados balanços da direção de administração, de ensino, de pesquisa e de extensão, onde cada diretor mostrou números referentes aos trabalhos realizados nos últimos anos por sua diretoria.


Houve espaço para perguntas e vários pais de alunos se mostraram preocupados com o comprometimento das atividades ainda neste ano. O Diretor-Geral, José Junio, explicou que os valores empenhados para os contratos continuados, como limpeza, água, energia e segurança, por exemplo, são suficientes para garantir os pagamentos até o mês de junho e que ainda resta uma liberação de créditos orçamentários, por parte do Governo Federal, que cobririam também os meses de julho e agosto.


Marcelo Medeiros, diretor de Administração e Planejamento, disse que, caso o bloqueio de recursos persista, não se sabe ao certo o que pode acontecer a partir de setembro, já que o funcionamento da instituição poderia ser comprometido sem o dinheiro para pagamento de despesas fixas como água e energia. A indefinição se deve ao fato de centenas de institutos e universidades federais estarem na mesma situação, o que causaria grandes danos ao país se todos os estudantes destas instituições ficarem sem aulas no meio do ano letivo.


Para finalizar foi explicado que a expectativa é que o restante do orçamento seja liberado em setembro, conforme tem sido sinalizado pelo próprio ministro da Educação, Abraham Weintraub.


Do site do Campus de Iporá do IF Goiano

O que achou dessa Notícia?
10 votos
*As manifestações de internautas não representam a opinião deste jornal e são de responsabilidade de quem as emitiu.

    Comente

    Faça seu Login

    Use sua conta do Oeste Goiano.