Medida do Governo fecha CECONJs. O de Iporá deixa de funcionar

19/01/2019
ceconj-fecha20012019.jpg

Oito anos depois de um funcionamento que contemplou oficinas em áreas de arte, esportes e educação física, o Centro de Educação e Convivência Juvenil Elias de Araújo Rocha – Ceconj – deixa de funcionar em Iporá neste início de 2019. A medida é do novo Governo de Goiás, por meio da Secretaria Estadual de Educação e que vem como parte de várias medidas adotadas para conter despesas.


Os funcionários do estabelecimento serão remanejados para outras escolas. O uso do prédio do Ceconj, que passou por recente reforma e construção de quadra de esportes, será ainda definido.


O fechamento do Ceconj traz muito descontentamento para os que frequentam o estabelecimento, pessoas de todas as idades, em diferentes atividades. Eram comuns ali oficinas gratuitas de Alongamento, Bordado, Capoeira, Cidadania e inserção social, Corte e costura, Crochê, Culinária, Dança, Digitação, Futsal, Ginástica localizada, Informática básica, Interpretação e cálculo das operações matemáticas, Leitura e redação oficial, Inglês, Literatura infantil: interpretação e escrita, Reparos e reaproveitamento de roupas, Saúde e convivência artesanal, Teclado, Unibiótica, Violão, Xadrez e outras.


Eliane Alves, que está respondendo interinamente pela Coordenação Estadual de Educação (Crece) falou com a reportagem do Oeste Goiano, quando disse que o que há é um Memorandum da Secretaria de Educação, e que, de fato, prevê esta mudança no ensino da rede estadual em Goiás e que inclui o Ceconj de Iporá. A próxima semana, quando já iniciam as aulas, deverá ser de acomodação do pessoal alocado no Ceconj e sobre definição quanto a forma como o prédio vazio será usado.


Voltaremos a esse assunto.


A seguir, memorando que circulou no meio educacional da rede estadual:

O que achou dessa Notícia?
20 votos
*As manifestações de internautas não representam a opinião deste jornal e são de responsabilidade de quem as emitiu.

2 comentários

  • Thales Vieira 19/01/2019

    Votou agora aguenta.
  • Ademi Alves Santana 19/01/2019

    E ainda sobre desgoverno PSDB de Goiás, tempo novo, (engano do povo). A Iquego ind. de Medicamentos está falida, fechada esperando parcerias com um passivo de quase oitenta milhões. Fui funcionário 11 anos e era tanta reforma. dinheiro do min. da Saúde e tem coisa a terminar lá de dez anos atrás. Os funcionários foram postos em disposição em outros setores do Estado, e cerca de trinta ainda estão lá olhando não sei o que, máquinas paradas. Três mandatos e o Sr.Perillo não deu conta de colocar ind. de med. de Goiás -Iquego para continuar. Tudo que Mauro Borges criou, exemplo desta empresa citada, o tempo novo destruiu. Goiás parece terra arrasada.Mas o povo acordou.Ronaldo Caiado tem muito que se preocupar,então este colégio é o de menos perto de tantos problemas,que haja solução para este que é um patrimônio de Iporá, e não pode ficar fechado.
    • Suely Nominato 22/01/2019

      Não discordando do seu ponto de vista, considerando que o já opassou pro problemas semelhantes ao que enfrentamos agora, deveria ter ao meno, um pouco de empatia pelo corpo docente, discente e administrativo que estão sem nenhuma perspectiva de trabalho, mesmo sendo trabalhadores concursados com mais de 20 anos de profissão. É só isso que queríamos, respeito e empatia.

Comente

Faça seu Login

Use sua conta do Oeste Goiano.