Revogado decreto do Governo de Goiás. Aulas vão retornar na próxima segunda-feira

31/05/2018
portaria-na-educacao31052018.jpg

O Governo de Goiás, por meio da Secretaria de Educação, Cultura e Esporte (Seduce), publicou nesta quarta-feira, 30/5, uma portaria revogando o recesso nas escolas da rede pública estadual. Com a determinação, a rotina em todas as unidades escolares volta ao normal na segunda-feira, 4/6. A rede já realiza um estudo para repor as aulas dos dias 28 e 29 de maio, que foram suspensas por consequência da paralisação dos caminhoneiros.


Em Iporá, o coordenador regional de educação, professor Jerônimo Martins de Brito, repassou a informação para os meios de comunicação, com a expectativa de que a segunda-feira seja de plena normalidade na rede estadual de ensino.


Quando optou por decretar o recesso em toda a rede, o governador José Eliton explicou que “é muito mais fácil repor dois dias de aula do que prejudicar uma parcela dos estudantes, que dependem do transporte escolar para chegar às unidades”. Isso porque o movimento grevista, que hoje chega ao 10º dia, afetou o transporte escolar no Estado, uma vez que falta combustível para o abastecimento dos veículos. Também prejudicou o fornecimento da merenda escolar, por consequência da redução da distribuição do gás de cozinha.


Desde a última semana, a paralisação dos caminhoneiros impediu a rotina de 452 escolas. Também afetou parcialmente cerca de 80% das unidades espalhadas pelo Estado. Em todas elas, grande parte dos alunos matriculados não conseguiram comparecer às aulas por dependerem do transporte escolar. Alguns professores também não conseguiram chegar até as escolas por morarem distante do local onde lecionam. Para evitar os danos à aplicação do conteúdo e prevenir disparidades no ensino-aprendizagem, o governo estadual optou pelo recesso, que coincidiu com o feriado prolongado de Corpus Christi.


De acordo com o secretário Marcos das Neves, a definição de datas para reposição das aulas será realizada após um estudo de calendário entre a Seduce e as 40 Coordenações Regionais de Educação, Cultura e Esporte (Creces). A tendência é que cada região do Estado tenha suas próprias datas, respeitando a necessidade dos alunos, de forma que todos possam participar. O direito a 30 dias corridos de férias no período de julho será preservado a professores e alunos.


A portaria revogando o recesso na rede pública estadual é reflexo da segurança que o Governo de Goiás tem nas medidas tomadas desde que a paralisação dos caminhoneiros começou. No último sábado, 26, o governador José Eliton decretou situação de emergência no Estado, criando um comitê de gerenciamento de crise. Desde então esse grupo de trabalho vem acompanhando todos os movimentos em Goiás.


Entre as medidas que garantem o fornecimento do serviço público está a escolta de caminhões com combustíveis e também suprimentos essenciais. A Educação foi apontada pelo governador uma das áreas de maior atenção, garantindo que nenhum aluno matriculado na rede estadual sofra qualquer prejuízo que seja.

O que achou dessa Notícia?
0 votos
*As manifestações de internautas não representam a opinião deste jornal e são de responsabilidade de quem as emitiu.

    Comente

    Faça seu Login

    Use sua conta do Oeste Goiano.