Assembleia do Sindicato Rural foi interrompida com tumulto

21/12/2013
tumulto-na-assembleia-geral.jpg

Instante de ânimo exaltado que o OG filmou durante a Assembleia Geral interrompida

Ânimos acirrados não permitiram a realização da Assembleia Geral do Sindicato Rural de Iporá, Diorama e Israelândia, na tarde desta sexta-feira, 20, no auditório do Parque Agropecuário Arthur da Costa Barros. Só durou poucos minutos. O presidente do Sindicato Rural, Amarildo Martins Mariano, achou melhor encerrar a Assembleia e retirar-se do local, juntamente com sua esposa.


Descrição do fato


Às 14 horas, o presidente abriu a Assembleia, mas ao ser constatada a falta de quórum, conforme previa o Edital, deixou-se a abertura dos trabalhos para às 14:30 horas. Foi quando o presidente reabriu os trabalhos, mesmo diante de poucos sindicalizados. A entidade tem centenas de filiados. Poucos atenderam ao chamado do Edital. Menos de 20 sindicalizados.


Amarildo Martins anunciou para os presentes a exibição de um vídeo sobre a realização da Expoipo. Este começou a ser mostrado. Poucos minutos depois, um dos sindicalizados, Vadjan Terêncio, levantou-se e manifestou que aquele não era o objetivo da Assembleia, previsto no Edital. Afirmou que todos esperavam era pela prestação de contas. Valdjan foi acompanhado, de imediato, pelo líder político e também sindicalizado, Naçoitan Leite, que levantou-se e com comportamento visivelmente exaltado proferiu palavras duras na direção do presidente do Sindicato. O vídeo foi desligado. Dois policiais militares que estavam no local e alguns amigos foram até Naçoitan para acalmá-lo. Amarildo Martins declarou encerrada a Assembleia Geral e saiu do local. Os ânimos ficaram exaltados.


Assim que a reportagem do Oeste Goiano percebeu o início de tumulto, transformamos a máquina fotográfica em filmadora. Gravamos cenas dos instantes da interrupção da Assembleia Geral. João Batista Alves, um dos sindicalizados, em meio ao tumulto, opinou para os colegas que teria sido melhor esperar mais. Dentre os exaltados, as manifestações em voz alta eram de que a intenção de Amarildo Martins não era de fazer prestação de contas e sim de consumir toda a tarde mostrando demorados vídeos para os presentes.


O tesoureiro do Sindicato Rural, Aristeu Jorge, não saiu do local. Passou a tentar conter os ânimos de Naçoitan Leite e outros. Afirmou Aristeu que a intenção era de mostrar um pouco de vídeo para, em seguida, entrar na prestação de contas, as quais estavam todas preparadas para serem exibidas. Naçoitan Leite não se conformou com as explicações. Fez na hora um documento de próprio punho com assinatura de nove dos presentes, dando conta de que a Assembleia Geral não se realizou. Naçoitan é um dos líderes de um grupo de sindicalizados que temem pelos rumos do Sindicato Rural. Como a entidade tem uma dívida com Amarildo de mais de 700 mil reais, há temor entre eles de que o Sindicato fique sem seu patrimônio para quitação da dívida com o presidente.


A reportagem procurou Amarildo após o episódio. Perguntamos a ele sobre as razões da interrupção da Assembleia. Ele afirma que não havia clima para continuidade e, para evitar um mal pior, achou melhor encerrar. Disse que lamenta o comportamento destes. Amarildo relata que vai registrar ocorrência policial quanto ao fato. Quanto à Assembleia, disse que havia todo um roteiro a ser seguido e que a prestação de contas, tal como consta no Edital, era assunto a ser tratado imediatamente. Inclusive, um representante do escritório de contabilidade estava lá para essa finalidade.

O que achou dessa Notícia?
28 votos
*As manifestações de internautas não representam a opinião deste jornal e são de responsabilidade de quem as emitiu.

5 comentários

  • Adriana Rocha Guimarães 28/12/2013

    Chateada
  • Silvio Bezerra Da Silva 26/12/2013

    Ipora precisa e merece a união de todos para ser respeitada como um polo de crescimento e de peso político relevante.
  • Jose Ailton Xavier 22/12/2013

    Como diria o Boris Casoy, isso é uma vergonha!! O cara se diz líder politico e faz escândalo numa reunião de prestação de contas. Me poupe de chiliques de perdedor.
  • Wilson Pires Barbosa 22/12/2013

    Essa briga no Sindicato Rural de Iporá está me cheirando ciúme por parte desse Sº Valdijam Terêncio eSrª Naçoitam Leite, vcs são pessoas que tem um certo prestigio em nossa cidade, não precisa usar esse metodo para se aparecer, se quer o sindicato faça isso de forma legal, quando vencer o mandato do então presidente forme uma chapa e concorra a presidencia e deixe de picuimha o moço que é o atual presidente esta fazendo um bom trabalho, tem uma divida? sim! quando vencer o seu mandato se divida persistir use os meiois legais para contestar essa divida que vcs disse que exixte. Agora vcs não deixa o cidadão apresentar a tão sonhada prestação de contas a qual vcs tanto quer, e faz tumulto para que isso não aconteça. Vcs são pessoas que tem seu espaço na sociedade e são tidos como homens serios e dexe de picuinha.
  • Edvaldo Lopes 21/12/2013

    O Oeste Goiano deveria postar o vídeo do tumulto, ou será que a prefeitura não deixa?

Comente

Faça seu Login

Use sua conta do Oeste Goiano.