Prefeito demite quase todos nomeados da Prefeitura de Iporá

04/01/2019
nacoitan-leite-prefeito-de-ipora-2018-b04012019.jpg

Naçoitan: Medida dura que desagrada muitos companheiros políticos. São 117 demitidos

Só restaram os secretários e assessores jurídicos. Todos os demais funcionários nomeados da Prefeitura de Iporá foram demitidos pelo Decreto 03/2019, assinado neste dia 2 de janeiro e afixado em mural da Prefeitura nesta sexta-feira, 4. A medida é de grande impacto na cidade de Iporá e atinge mais de 100 servidores. São 117 em diferentes secretarias e órgãos.


O prefeito Naçoitan Leite, no decreto, faz duas considerações para justificar o ato. Primeiramente, afirma que há a necessidade de promover o equilíbrio financeiro do tesouro municipal. Em seguida, justifica o ato também com a afirmação de que precisa estar de acordo com a Lei de Responsabilidade Fiscal.


Decreto quanto ao Vapt-Vupt


Em um outro decreto destes primeiros dias do ano de 2019, o de Número 06/2019, ele determina a permanência de servidores comissionados que estão prestando serviços do Vap-Vupt (órgão do Estado), mas só até o dia 31 deste mês de janeiro de 2019.


A reportagem falou com o prefeito Naçoitan Leite, o qual se mostra preocupado com a escassez de recursos financeiros. Ele afirma que tem em andamento um chamamento de servidores concursados, o que suprirá vagas. Afirma que já chamou cerca de 160 concursados. Explica que afetou a Prefeitura a falta de repasses financeiros no ano passado, tanto do Governo Estadual quanto Federal, na área de saúde.


Naçoitan Leite afirma que pretende manter em dias o pagamento da folha de salários, que hoje supera dois milhões de reais por mês. “Não se brinca com a coisa pública”, salienta ele ao falar destas demissões que deixa muitos descontentes em seu grupo político.

O que achou dessa Notícia?
48 votos
*As manifestações de internautas não representam a opinião deste jornal e são de responsabilidade de quem as emitiu.

1 comentário

  • ROBERTO CARVALHO DE OLIVEIRA 04/01/2019

    Se a Cidade tivesse pelo menos indústrias pra empregar as pessoas que foram cortadas seria um alento já, porem não se preocupa em trazer indústrias como em São Luis de Montes Belos que sempre estão pensando a frente.

Comente

Faça seu Login

Use sua conta do Oeste Goiano.