Caso Vanessa Camargo: Defesa tenta recursos protelatórios. Mas processo segue normal e avança rumo a júri popular para Horácio Neto

23/08/2019
caso-vanessa-camargo-crime-vft23082019.jpg

Dois anos depois do crime, o Caso Vanessa Camargo prossegue com normalidade, na avaliação do advogado de acusação, Ismerino Roriz, com quem a reportagem conversou no dia de ontem, 22 de agosto. Ele conta que a defesa do acusado tem feito recursos com interesse protelatório, mas que todos tem sido negados.


Relembrando o fato, é preciso ter em mente que no dia 31 de julho de 2017, a comunidade iporaense ficou sem Vanessa Camargo, que morreu assassinada enquanto viajava com o marido para Goiânia. Faz dois anos que o crime ocorreu. O principal acusado é Horácio Neto, marido de Vanessa Camargo. Ele chegou a ser preso, mas está em liberdade. A defesa de Horácio Neto afirma que ele é inocente, com a afirmação de que o que houve naquela manhã foi uma abordagem de bandidos, culminando na morte de Vanessa Camargo.


Vamos a entrevista com Ismerino Roriz


OESTE GOIANO - Em que fase está o processo 201702394462 em que tem como vitima Vanessa Camargo e acusado Horacio Rozendo de Araújo Neto?
Resposta: o processo já foi sentenciado na primeira fase chamada juízo da culpa, ou seja o juiz da vara Criminal de Ipora pronunciou o acusado Horacio Rozendo, mandando para ser julgado pelo Júri Popular pelos crimes de feminicidio, (homicídio quadruplamente qualificado), mais o crime de Aborto provocado sem o consentimento da gestante e o crime de fraude processual.


OESTE GOIANO - A defesa recorreu dessa sentença de pronuncia?
Resposta: Sim interpôs recurso em sentido estrito, que já foi julgado pelo Tribunal de Justiça, mantendo a sentença do Juiz de Ipora que mandou Horacio Rozendo para o Júri Popular. Depois disso a defesa do Acusado interpôs mais dois recursos o recurso especial para o STJ e e o recurso extraordinário para o Supremo Tribunal Federal. A defesa já contra arrazoou o recurso juntamente com a Procuradoria Geral de justiça do Estado de Goiás, no sentido de negar o transito para Brasília, por que os recursos são meramente protelatórios e não preencherem os requisitos mínimos.


OESTE GOIANO - O que a acusação pretende de agora para frente?
Resposta: Nos Assistentes de Acusação pretendemos que o processo principal volte para a Comarca de Iporá após o Presidente do tribunal negar a ida dos recursos para Brasília, e então ser iniciado os procedimentos para instalar o júri de Horacio Rozendo de Araujo Neto.


OESTE GOIANO -  Da decisão do presidente que nega os recursos Especial e extraordinário cabe outro recurso?
Resposta: SIM cabe Agravo de instrumento, mas o processo retorna para IPORA e vai para Brasília um pedido quase de clemencia, uma suplica recursal que não tem força para parar a marcha do processo em Ipora.


OESTE GOIANO -  O que o Assistente de Acusação entende ou vê sobre o andamento do processo aqui em Ipora? esta tudo certo, esta demorando?
Resposta - Acho que esta em seu rítimo normal. A defesa tentaatrapalhar o processo, interpondo recursos protelatórios, com intenção de apagar da memória do povo o crime brutal cometido contra Vanessa Camargo. O Juiz por sua vez nao pode atropelar o processo e esta conduzindo bem é experiente tem largo conhecimento jurídicoassim como o Ministério Publico.


OESTE GOIANO - O que o Sr. Pode dizer sobre o que acontecera no processo?
Resposta: Veja bem o Horacio já foi sentenciado (pronunciado) depois interpôs recurso (RESE) perdeu , agora fez dois recursos que não preenchem os pressupostos mínimos de conhecimento. Apos ser negado, a defesa de Horacio ainda vai gastar mais tempo interpondo dois agravos de instrumento para forçar a ida dos recursos para Brasília. Mas como já foi dito, esses recursos não param o processo principal aqui em Ipora, é como uma extrema unção para um paciente quase morto ou com morte cerebral. Depois desse Agravo a defesa vai pedir que o Horacio Seja submetido ao julgamento pelo Júri.


OESTE GOIANO - O Assistente de Acusação esta convicto de ser Horacio Rozendo o Autor do assassinato de Vanessa Camargo?
Resposta: SIM, se a acusação não estivesse convicta, teria pedido a absolvição. Nos estamos convictos, pois no curso do processo ficou demonstrado ser o Horacio Rozendo o autor do crime, através de provas periciais e testemunhais. De outro lado a defesa não conseguiu tirar o Horacio Rozendo da cena do crime na hora, em que ocorreu e não logrou êxito em demonstrar não ser ele o criminoso.


OESTE GOIANO -  Qual a possibilidade de Horacio Rozendo ser novamente preso?
Resposta: ele responde por esse crime de assassinato de Vanessa Camargo e outro cometido depois (posse ilegal de munição de arma de fogo), inclusive munição compatível com a que matou Vanessa. Ele pode ser preso apos o veredicto do Júri Popular é o entendimento do Supremo Tribunal Federal, pois a Constituição prescreve a soberania dos veredictos do júri, cabendo recurso quanto ao tamanho da pena e não sobre se é ou não inocente, 9salvo raras exceções) que não vem ao caso. Dai a possibilidade de sair preso do plenário do júri. Outra questão é que a Suprema Corte tem entendimento que os recursos que foram interpostos pela defesa não suspendem o andamento do Júri.


OESTE GOIANO - O Senhor Acredita que o Acusado seja levado a júri ainda este ano?
Resposta: Depende se conseguirmos instalar o júri, a acusação trabalha neste sentido e esperamos que ainda em 2019 o assassino de Vanessa Camargo seja julgado, condenado e inicie o cumprimento da pena.

O que achou dessa Notícia?
18 votos
*As manifestações de internautas não representam a opinião deste jornal e são de responsabilidade de quem as emitiu.

    Comente

    Faça seu Login

    Use sua conta do Oeste Goiano.