Apontada irregularidade da Prefeitura em contratos de limpeza do Parque Agropecuário

02/07/2013
denuncia-politica.jpg

Oito vereadores de Iporá protocolaram na tarde desta terça-feira, 2, no Ministério Público da Comarca, denúncia contra o prefeito Danilo Gleic Alves dos Santos (PSDB) na qual é apontada suposta irregularidade em 3 contratos que dizem respeito a limpeza, capina e pintura no Parque Agropecuário Arthur da Costa Barros, serviços totalizados em 16 mil reais. São 2 contratos de R$ 7.500,00 e um de R$ 1.000,00. Estes estão em nomes de Thairone Carlo Queiroz de Souza, José Ferreira da Silva e André Divino Gomes dos Santos.


O conteúdo da denúncia é de que os serviços contabilizados e pagos no mês de maio de 2013 não foram realizados. Relata o vereador Gumercino Francisco da Silva, o Fio (PPS), presidente da Comissão de Finanças e Orçamento, que chegou uma denúncia anônima a eles, membros da Comissão. “Se chegou uma denúncia, tínhamos que fazer algo”, justifica Fio. Assim que chegou a denúncia de que estes serviços foram supostamente não realizados e pagos, a Comissão indagou via ofício ao presidente do Sindicato Rural, Amarildo Martins, se o serviço fora, de fato, prestado. Também via ofício, o presidente do Sindicato Rural informou que nenhum serviço, tal como relatados nos contratos, não foram executados.


Conta o vereador Gumercino Francisco que a Comissão que preside decidiu, por unanimidade, levar a denúncia ao Ministério Público. Antes, porém, quis compartilhar com os demais vereadores a responsabilidade do ato de fiscalização. Assim sendo, após consultados, consentiram em assinar a denúncia os vereadores Paulo Alves (PT), Eder Manoel (PTB), Rodrigo Marques (PPS), Adriano Coutinho (PMDB), Valdomiro de Paula (PT), Auelione Alves (PMDB) e Suélio Gomes da Silva (PR). Os vereadores Duílio Siqueira (PSDB), Francisco de Paula Rodrigues, o Chico Paulo (PSDB) e Cleudes Alves (PMN) se recusaram a assinar o documento de denúncia. Os vereadores Wenio Pirulito (PSB) e Aurélio Fábio (PTB) não foram encontrados para manifestar sobre o assunto.


Gumercino Francisco conta que os que assinaram o documento optaram pela investigação por parte do Ministério Público. Outro caminho seria a instalação de Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI).


O direito de resposta


O jornal Oeste Goiano, zeloso do direito de resposta que é sempre garantido aos acusados, foi em busca da Prefeitura para ouvir da gestão a resposta para a irregularidade levantada. O prefeito não foi localizado. A assessoria de imprensa anunciou, em seguida, que amanhã será dada uma entrevista para esclarecimentos sobre esse assunto.

  • Amarildo negou a prestação dos serviços
  • Prefeito Danilo promete explicar nesta quarta-feira o que aconteceu
  • Comissão indagou do presidente se serviços tinham sido feitos
  • Contas da Prefeitura em contestatação
  • Amarildo negou em ofício que os serviços tenham sido feitos no Parque Agropecuário
O que achou dessa Notícia?
13 votos
*As manifestações de internautas não representam a opinião deste jornal e são de responsabilidade de quem as emitiu.

3 comentários

  • Karina bittemcourt 04/07/2013

    Vergonha... Mais essa com certeza deve ser as penas coisas q irão acontecer nessa administração... Juro q achei q poderia ser diferente... Infelizmente me enganei, e muito... Queria saber onde estão os puxas sacos agora? Pra dizer q tudo isso n passa de recalque dos perdedores da eleição passada... Pra vcs meus amigos esses R$ 16.000,00 mil são dinheiros de vcs também... Vergonha Prefeito. Vergonha administração.
  • Israel Batista Coelho Junior 03/07/2013

    Que papelão em Sr.Prefeito! Ai nos perguntamos, caso o prefeito estivesse bancando a entrada franca, o Sr.Amarildo representante do Sindicato Rural iria confirmar a não execução dos contratos ou será que iria confirmar a execução como já deve ter acontecido em todos os outros anos, será que não surge uma forma de retaliação pelo não custeio da entrada franca. o Brasil esta cada vez mais cociente dos nossos direitos, e do papel do poder publico para com sociedade. talvez não veremos um pais melhor mas devemos iniciar a construção de um pais melhor para futuras geração.
  • Thales Vieira 03/07/2013

    Pô já começou mal ! Espero que o MP tome as providências no sentido de apurar quem da Prefeitura de fato ficou com estes R$ 16 mil.

Comente

Faça seu Login

Use sua conta do Oeste Goiano.