Boletim climatológico da UEG: 45 dias de chuva em janeiro e fevereiro

27/03/2020
boletim-climatologico-2020-a27032020.jpg

Os coordenadores da estação meteorológica do curso de Geografia da UEG – Unidade Universitária de Iporá (Prof. Me. Washington Silva Alves e Prof. Me. Valdir Specian), juntamente com os acadêmicos monitores Fernanda Sousa Silva Cardos e Fábio Henrique Santos Reis, publicaram o primeiro boletim climatológico de 2020. Neste boletim foi destacado o regime de chuvas que ocorreu na região de Iporá entre os meses de outubro de 2019 e fevereiro de 2020.


Ficou demonstrado que as chuvas foram distribuídas de forma irregular. O volume de chuva precipitado no mês de outubro foi 69,1% abaixo do que era previsto para o mês, conforme as normais climatológicas emitida pelo Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) para a região de Iporá.


Em dezembro, também choveu abaixo do que era esperado. No entanto, em novembro e nos meses de janeiro e fevereiro, o volume de chuva superou o que estava previsto para região. Principalmente em fevereiro, onde foi registrado um acumulado de 455,3 milímetros, que correspondeu a 104,2% acima do que era esperado. (Tabela 1 e Gráfico 1).





Durante os meses de janeiro e fevereiro de 2020 a formação da Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS) foi responsável pelos elevados volumes de chuva registrados em intervalo de 24h. No dia 09/01/2020 foi registrado 70,05 milímetros de chuva e no dia 13/02/2020 (67,6 milímetros de chuva). A carta sinóptica, na Figura 2, mostra a atuação da Zona de Convergência do Atlântico Sul sobre o estado de Goiás, representada por uma escada verde, circulada de amarelo.



Este fenômeno é comum durante a estação do verão, porém pode ocorrer com maior e menor frequência em detrimento de outros mecanismos atuantes na atmosfera.


Em janeiro foram registrados 25 dias com chuva e em fevereiro 20 dias. É importante ressaltar que nos primeiros 15 dias do mês de fevereiro, devido a atuação das ZCAS, choveu 262,4 milímetros, ou seja, as chuvas ocorridas nos primeiros 15 dias de fevereiro superaram a média histórica prevista que é de 222,9 milímetros.


No dia 24 de fevereiro de 2020 ocorreu o rompimento do bueiro na rodovia GO-060, no trecho entre Iporá e Israelândia. Neste dia foram registrados 58,4 milímetros de chuva, que ocorreu entre a noite do dia 23 e toda madrugada do dia 24. Esse volume de chuva foi provocado pela atuação da Zona de Convergência Intertropical, que atuou no norte do Brasil e empurrou umidade para o centro do país. Este fato potencializou a possibilidade de chuva e em algumas áreas chuvas mais intensas, como a que ocorreu entre os dias 23 e 24 de fevereiro de 2020 na região de Iporá.
No entanto, o rompimento do bueiro não ocorreu somente em virtude do elevado volume de chuva, mas sim por problemas técnicos que já havia apresentado em um outro momento. Porém, foram adotadas medidas paliativas e não a restauração total do trecho afetado.

O que achou dessa Notícia?
6 votos
*As manifestações de internautas não representam a opinião deste jornal e são de responsabilidade de quem as emitiu.

    Comente

    Faça seu Login

    Use sua conta do Oeste Goiano.