Empresas no ramo de lava-jato precisam se adequar a leis ambientais. O ato de lavar carro consome muita água. É preciso que a atividade respeite a legislação

15/08/2019

Área de fiscalização quer regularização de lava-jatos da cidade


Prefeitura Municipal de Iporá, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento sustentável (SEMMADES), anuncia que está fazendo um trabalho de corpo a corpo com os empresários do ramo de lava-jato da cidade e que visa a regularização destes perante as leis ambientais.


As empresas deste ramo fazem intenso uso de água e por isso precisam respeitar certas leis ambientais. O Departamento de Fiscalização exige a regularização perante ao licenciamento ambiental de todos empreendimentos, bem como o embargo de atividades clandestinas.


A ação se desenvolve em conjunto com a fiscalização tributária do município, com intuito de regularização perante a alvarás e outros vencimentos.


 

O que achou dessa Notícia?
8 votos
*As manifestações de internautas não representam a opinião deste jornal e são de responsabilidade de quem as emitiu.

1 comentário

  • ARNON GERALDO FERREIRA 15/08/2019

    Acredito que a exemplos dos lava jatos de Goiânia, que tiveram e tem uma fiscalização orientativa permanente esse problema pode ser resolvido e sem maiores consequências para o meio ambiente e para os proprietários que precisam trabalhar e gerar empregos, mas de uma forma sustentável e não simplesmente de descarte in-natura no leito do tamanduá, situação a qual presenciamos e se todos a começar do poder publico conscientizar da necessidade de medida orientativas e não inicialmente punitivas, o cidadão conscientizara do seu papel junto a preservação.

Comente

Faça seu Login

Use sua conta do Oeste Goiano.