Entregues prêmios ambientais para práticas importantes em Iporá

24/11/2018
maria-glaucia-dourado-furquim-sousa24112018.jpg

Estabelecido o Prêmio Melhores Práticas da Sustentabilidade e cumprido seu prazo de apresentação de inscrições de práticas desenvolvidas, fez-se a entrega de premiação. A iniciativa de reconhecer boas práticas na área ambiental foi da Prefeitura Municipal de Iporá, Secretaria Municipal do Meio Ambiente (SEMMADES), Faculdade de Iporá (FAI) e Conselho de Defesa do Meio Ambiente (CODEMA), com a coordenação do Eng. Florestal Alexandre Teixeira Lopes, secretário de meio ambiente; a Prof.ª Marlúcia Pinheiro de Oliveira Caetano, coordenadora da FAI; o Prof. Dr. Marcello Rodrigues Siqueira, presidente do CODEMA; Tainara Costa de Sousa, representante dos acadêmicos da FAI. Nesta oportunidade foram apresentados e avaliados diversos projetos que foram divididos em duas categorias: Projetos 2018 e Projetos 2019.


Na solenidade ocorrida em 14 de novembro e dentro da primeira categoria, Projetos 2018, logrou vencedor o “Projeto de Extensão: Mudança de Hábitos” desenvolvido pela equipe de professores e alunos do Curso de Tecnologia em Agronegócio do Instituto Federal Goiano, Câmpus Iporá. A saber: Maria Gláucia Dourado Furquim Sousa, Jose Carlos Sousa Júnior, Liliana Santos Silva Queiróz, Simone Ribeiro Peres e Patrícia Gonsalves Silva. Este projeto objetivou promover junto ao comércio local do município de Iporá, com foco na região central, a adoção do processo de seletividade básica no descarte dos resíduos sólidos, sendo o empresário o público alvo. Para a execução do projeto foram instalados coletores de materiais recicláveis em pontos estratégicos da cidade contribuindo para a promoção de melhores condições de trabalho aos agentes sociais ambientais ou “catadores”.


Na segunda categoria, Projetos 2019, foram premiados dois projetos desenvolvidos junto ao “Curso de extensão em educação ambiental: a questão dos recursos hídricos em Iporá e região”, realizado pela Universidade Estadual de Goiás, com a participação de acadêmicos da UEG, FAI e IF e coordenado pelo Prof. Dr. Marcello Rodrigues Siqueira e a Prof.ª Ma. Suzana Rodrigues Floresta


Em primeiro lugar, o projeto de extensão “Lago Pôr do Sol: Conhecer para Preservar” elaborado por Gabriel Rodrigues Lima, Glaucia da Silva Costa, Mailsa Santos Morais Leal e Mônica Rosa Dourado. O principal objetivo deste projeto é sensibilizar e mobilizar a população a fim de promover a preservação e conservação do lago Pôr do Sol. Para tanto, serão realizadas palestras, debates nas rádios, distribuição de cartilhas, divulgação de vídeos nas redes sociais e mutirões de limpeza.


O projeto de extensão “Implantação de um viveiro-escola como parte da educação ambiental no Parque da Cachoeirinha em Iporá-GO” apresentado por Jeovania Alves Rezende, Rafael Pereira dos Santos, Sarah Elohim Amorim Morbeck e Tainara Costa Sousa levou a melhor tendo conquistado dois troféus: Prêmio Melhores Práticas da Sustentabilidade (2˚ Lugar) e Prêmio Melhor Projeto de Educação Ambiental (1˚ Lugar), categoria recursos hídricos. Entre as principais ações a serem desenvolvidas por meio deste projeto, destacam-se: o estudo de impacto ambiental; a divulgação junto a sociedade via redes sociais e rádio; a busca de parcerias junto as escolas, faculdades e prefeitura; a construção do viveiro-escola; e a produção e distribuição de mudas. Este projeto conta como o apoio do Rotary Club Iporá.


Mais três projetos obtiveram Menção Honrosa. A saber: “Medidas para evitar o desperdício de água” de autoria de Almir Pinto Sousa Maranhão, Kelle Cristina Santiago, Laís Lopes Marques, Lorena de Andrade Machado e Vinicius Peixoto Carvalho; “Recuperação das nascentes no município de Iporá-GO” desenvolvido por Ariane Porto de Carvalho Gonçalves, Marcelo Sena Coutinho, Tallita Cordeiro da Cunha Fernandes, Tulio Rezende Ferraz e Valéria Mariano de Melo; e o projeto “Vila Sustentável” de Rafael Pereira dos Santos e Marcelo Pereira.


Na mesma ocasião da premiação foi apresentado um vídeo documentário intitulado de “O Lixão de Iporá”, uma produção da Associação dos Trabalhadores em Reciclagem de Lixo da Cidade de Iporá-GO (ATREC) realizada com apoio da Secretaria Municipal do Meio Ambiente (SEMMADES), Conselho de Defesa do Meio Ambiente (CODEMA), Rotary Club de Iporá, Universidade Estadual de Goiás e Faculdade de Iporá denunciando as diversas irregularidades e crimes ambientais praticados no local.


Na sequência, a bióloga Enery Martins, especialista em Educação Ambiental e inspetora de recursos naturais da SECIMA, apresentou palestra e fez algumas considerações sobre a questão dos resíduos sólidos no município tendo sido complementadas, posteriormente, pelo Eng. Florestal Alexandre Teixeira Lopes, Secretário do Meio Ambiente e pelo Prof. Dr. Marcello Rodrigues Siqueira, presidente do Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente (CODEMA) tendo afirmado que “o nosso maior projeto é acabar com o lixão de Iporá, implantar definitivamente a coleta seletiva, criar o consórcio intermunicipal de resíduos sólidos e garantir melhores condições de vida e trabalho para os catadores”. Após convidar e apresentar os catadores e novos membros da ATREC, todos foram aplaudidos de pé pelo público presente.


 

O que achou dessa Notícia?
3 votos
*As manifestações de internautas não representam a opinião deste jornal e são de responsabilidade de quem as emitiu.

    Comente

    Faça seu Login

    Use sua conta do Oeste Goiano.