Incendiário atua criminosamente a espalhar fogo em fazendas

30/08/2020

Um elemento não identificado aproveitou o fogo que existia na vegetação da região do povoado de São Sebastião do Rio Claro (Mandioca Assada), causado pelo fio elétrico de alta tensão que se rompeu e ateou fogo em outras propriedades rurais. De forma criminosa, fez o fogo saltar estradas e avançar em outras direções.


Produtores rurais chegaram a ver um motoqueiro circulando pelas estradas da região, julgando-o suspeito pelo ato criminoso, mas não houve clareza sobre sua identidade. Essa maldade do elemento fez as queimadas avançarem em outras direções, causando prejuízos para vários produtores.


Como houve um velório naquela região rural no sábado, 29, e onde reuniu muitas pessoas, o incendiário aproveitou a solidão das estradas para espalhar o fogo. Teve propriedade que ficou totalmente sem pastagem, tendo em vista a rapidez do fogo e a impossibilidade dos bombeiros em conter tantas chamas em vários locais ao mesmo tempo. Bombeiros de Iporá e de São Luís de Montes Belos atuaram no local, mas sem muito êxito. Fazendeiros contaram com ajuda de vários voluntários, mas com poucos resultados positivos. 


O fogo que tinha sido causado pela fiação de alta tensão rompida chegou a ser controlado. Foi uma queimada incontrolável que esteve consumindo pastagens e outros tipos de vegetação nas proximidades do povoado de São Sebastião do Rio Claro (Mandioca Assada), município de Moiporá. Isto porque um fio de alta tensão de rede elétrica da Enel arrebentou na localidade, causando a queimada na vegetação ressequida.


O fato foi por volta de 2 da tarde desta quinta-feira, 27 e, desde então as queimadas avançaram. Na localidade do fio arrebentado, uma fazenda de 100 alqueires ficou com sua pastagem toda queimada. E o fogo avançou pela noite de quinta para sexta-feira passada em direção de outras propriedades e só não foi maior por que é área de margem do Rio Claro.


Uma equipe da Enel esteve de plantão no local em observação e vigilância ao fio arrebentado para que não seja causa de risco para nenhuma pessoa que passe pela localidade e, em seguida, para reparar o problema na fiação. O Corpo de Bombeiros de Iporá foi acionado, bem como o Corpo de Bombeiros de São Luís de Montes Belos.


O uso de uma patrola da Prefeitura de Moiporá fazendo vãos em meio a pastagem ajudou a controlar o fogo, mas só depois de muita destruição de pastagens, o que trouxe muitos prejuízos para fazendeiros que ficaram sem o alimento natural para o gado. Quando o fogo parecia ter sido controlado, surgiu o incendiário em ato criminoso fazendo com que as chamas saltassem estradas e ganhasse novas direções, fato que mostra a maldade humana, representada por esse elemento que chegou a ser visto circulando de moto por aquela região rural. 

O que achou dessa Notícia?
20 votos
*As manifestações de internautas não representam a opinião deste jornal e são de responsabilidade de quem as emitiu.

3 comentários

  • ARNON GERALDO FERREIRA 01/09/2020

    A 3 anos perdi 60 mudas de seringueira e 19 pês de piqui do COUTO, por um fogo não intencional e hoje temos a incidência não só por causa natural - agora essa pelo simples prazer de ver a destruição.
  • ARNON GERALDO FERREIRA 01/09/2020

    As empresas de venda de produtores rurais vamos unir e fazer placas das fazendas com o numero da patrulha rural e do 190 - isso é uma sujestão vou amanha cedo providencia a da minha chacara com o mome - telefone e o da patrulha rural e o 190.
  • ARNON GERALDO FERREIRA 01/09/2020

    Vamos observar esse evento como alerta e procurar evitar as conseguencias atraves da uniao dos produtores rurais = vamos criar um grupo de watsap pra qualquer movimentos suspeito ligue para o 190 ou 193

Comente

Faça seu Login

Use sua conta do Oeste Goiano.