Novos especialistas em gestão de recursos hídricos mostram atividades

25/08/2019
ueg02092019.jpg

O Curso de Pós Graduação em Gestão de Recursos Hídricos continua neste mês de agosto a realizar defesas de artigos como etapa final da formação. O curso oferecido gratuitamente pela Universidade Estadual de Goiás – Câmpus de Iporá é fruto de uma parceria dos Professores dos Cursos de Geografia e Ciências Biológicas.


Como já noticiado por este site – o curso é a resposta prática da Universidade para os problemas de gestão de recursos e crise do abastecimento hídrico em Iporá e Região.


Nos últimos dias foram defendidos os seguintes trabalhos de conclusão:


O Saneamento Básico e a Saúde Pública: uma breve revisão sobre a gestão e a importância dos recursos hídricos da Aluna Érika Cristina Soares Valadão – orientação da Profa. Flávia Damacena Sousa Silva;
Métodos de Recuperação das Áreas Degradadas na microbacia do Córrego das Galinhas – Caiapônia/GO da aluna Raysa Moraes Castro – orientação da Profa. Viviane de Leão Duarte Specian;
Sanções Provenientes da Responsabilidade Administrativa Ambiental em Matéria de Recursos Hídricos no Município de Iporá – GO do aluno Thaynã Dias Ferreira Avelar, orientação do Prof. Antônio dos Anjos.


O artigo da Aluna Érika traz uma revisão na literatura sobre a importância do saneamento básico para a saúde humana, bem como dos recursos hídricos. Foi realizado um levantamento de investimentos, conquistas e avanços referentes ao saneamento básico e saúde pública no Brasil de Meados do século XIX / início do século XX até os anos 2000. Nota-se que nos últimos anos, a despeito do aumento populacional, os investimentos têm diminuído, o que acarreta poluição dos mananciais que continuam recebendo dejetos e agravamento de problemas de saúde por doenças causadas por parasitas e produtos tóxicos na água. Também foi enfoque do trabalho ressaltar as responsabilidades a nível federal, estadual e municipal em relação a gestão do saneamento básico, conforme a Lei 11445/2007;


O artigo da aluna Raysa já é uma importante fonte de pesquisa para os gestores de Caiapônia e do Oeste Goiano em Geral. O trabalho foi realizado no manancial que abastece a cidade de Caiapônia. Recuperar áreas degradadas é um trabalho de longo prazo que deve realizado por equipe multidisciplinar;
O artigo do aluno Thayná aborda o histórico da legislação que trata do recursos hídricos desde a promulgação da Constituição Federal em 1988 e o avanço que Iporá poderá alcançar com a Lei Municipal nº 1.725 de 19 de fevereiro de 2019 que Institui o Código de Meio Ambiente do Município de Iporá. Os resultados práticos começam aparecer através da atuação da Secretaria de Meio Ambiente de Desenvolvimento Sustentável. Nas discussões sobre o trabalho a banca de avaliação argumentou que Iporá precisa investir na pasta de Meio Ambiente para garantir o desenvolvimento do Município, os Professores lembraram da necessidade urgente de realização de Concurso Público para a formação de um quadro efetivo (multidisciplinar) para atuar na SEMADES.


Nos próximos dias novas defesas serão realizadas.  (Texto organizado por Valdir Specian)



 

O que achou dessa Notícia?
10 votos
*As manifestações de internautas não representam a opinião deste jornal e são de responsabilidade de quem as emitiu.

1 comentário

  • Oívlis Áldrin Charles Morbeck Barros de Souza 27/08/2019

    Parabéns a Universidade Estadual de Goiás - Câmpus Iporá e professores pelo curso de Pós-Graduação em Gestão de Recursos Hídricos e aos alunos Érika Cristina Soares Valadão, Raysa Moraes Castro e Thaynã Dias Ferreira Avelar por seus trabalhos de conclusão. Com certeza estes materiais produzidos pelos pós-graduandos servirão como subsídio à comunidade iporaense e da região para amenizar o problema hídrico que aflige a todos.

Comente

Faça seu Login

Use sua conta do Oeste Goiano.