Prefeitura e UEG fazem convênio para ações ambientais com uso de trator

21/01/2019
trator-chega-a-ipora-por-emenda21012019.jpg

Professores Valdir, Wasghinton e Saulo (diretor da UEG); prefeito Naçoitan, Paulo Alves, Valdeci Marques, Claúdio Araújo e Wagner

O trator que acaba de chegar a Iporá por meio de emenda parlamentar do deputado federal Rubens Otoni (PT) será cedido em comodato para o Campus de Iporá da Universidade Estadual de Goiás (UEG), com uso para trabalho de extensão, especialmente, na área de meio ambiente.


Uma reunião na manhã desta segunda-feira, 21, entre o prefeito Naçoitan Leite (PSDB) e assessores e mais representantes do Campus de Iporá da UEG serviu para este entendimento. A reunião foi na Prefeitura (Gabinete do Prefeito), quando um Naçoitan Leite muito receptivo falou bastante sobre as questões ambientais e a importância de se ter instrumentos para a sua execução. O trator se propõe a isso, com base em conversa feita entre o deputado e representantes da UEG, dias atrás. O vereador Paulo Alves (PT) foi o principal mediador entre a intenção do deputado federal em mais uma vez servir Iporá e o anseio da UEG em passar a ter instrumentos para a sua ação de extensão na área ambiental. Embora de porte pequeno, o trator já servirá para algumas ações, inclusive, em arações que permitirão o uso ecologicamente correto de áreas baldias, sujeitas a lixo. Além desse pequeno trator, a UEG almeja outros equipamentos para ações mais arrojadas na área ambiental.


O prefeito Naçoitan Leite ponderou aos representantes da UEG de que a Prefeitura também tem necessidade de uso deste trator, ficando acertado de que a posse por comodato será do Campus, mas a gestão municipal irá, eventualmente, requerer o instrumentos para uso em ações diversas, principalmente, na área de urbanismo.


Trata-se de um agrícola (Trator – marca New Holland) e com implementos, adquiridos com verbas de emenda parlamentar do Deputado Federal Rubens Otoni Gomide – convênio nº 852665/2017, licitado pela Prefeitura Municipal de Iporá.


Saulo Henrique, diretor do Campus da UEG em Iporá, entregou ao prefeito um ofício no qual pontuou que, inicialmente, esta máquina seria destinada a uma comunidade rural do município de Iporá que se desarticulou durante o período de tramitação da emenda parlamentar. Por esta razão o Vereador Paulo Alves de Oliveira, representante do Dep. Rubens Otoni e articulador das demandas de Iporá e Região junto ao Dep. Rubens Otoni, entrou em contato com a UEG – Campus Iporá em dezembro de 2018 com objetivo de destinar o equipamento para este câmpus da UEG, antecipando o atendimento a uma demanda do Curso de Geografia.


Ressaltou a direção da UEG de que os cursos de Geografia e Ciências Biológicas da UEG – Câmpus de Iporá executam uma série de projetos de pesquisa e extensão ligados a preservação e recuperação ambiental, sobretudo de mananciais do município de Iporá e desenvolvimento de comunidades rurais – sobretudo assentamentos de reforma agrária. Segue abaixo um resumo dos projetos onde os equipamentos serão utilizados – projetos em execução (A) e projetos em tramitação e/ou em implantação (B):


A – Projetos em execução:


- O projeto “Luta pela terra, território e reforma agrária na região do Oeste Goiano, Goiás” – que trabalha diretamente com assentamentos rurais do município de Iporá;
- O projeto “Produção e plantio de mudas nativas do Cerrado através da pesquisa-ação em educação ambiental;
- O projeto “Mapeamento das áreas de recarga do município de Iporá”;


B – Projetos em tramitação e/ou implantação:


- Projeto “Plantando vida em comunidade” que tem por objetivo atender membros da sociedade iporaense que tem por interesse utilizar lotes baldios da cidade de Iporá para praticar a agricultura urbana. Este projeto contribui em dois sentidos: I) ajuda os interessados a produzirem alimentos para o consumo próprio e para comercialização; II) contribui para manter os lotes baldios limpos, livre do lixo e dos matagais. Além de diminuir a quantidade de materiais que acumulam água e proporciona o desenvolvimento do mosquito Aedes Aegypti;


Outro projeto que será desenvolvido pelo curso de Geografia, juntamente com o curso de especialização em Gestão de Recursos Hídricos, consiste em elencar áreas experimentais na bacia do ribeirão Santo Antônio para desenvolver um projeto piloto que visa desenvolver conhecimento técnico com relação a recuperação de nascentes e de mata ciliar, ao monitoramento do lençol freático, a vazão e a precipitação pluviométrica nestas áreas experimentais. Este projeto também servirá de base para o desenvolvimento de ações de ensino, pesquisa e extensão que envolverá acadêmicos da graduação e do curso de especialização, professores/pesquisadores e a comunidade. Entende-se que este projeto piloto é necessário, pois a partir do mesmo é possível, por meio de parcerias junto a prefeitura municipal, ministério público, instituições de ensino, sindicato rural, SANEAGO e proprietários rurais, ampliar as ações no sentido de promover a recuperação da bacia hidrográfica do ribeirão Santo Antônio.


O trator New Holland e seus implementos serão incorporados aos demais equipamentos de Campo e Laboratório dos Cursos de Geografia e Ciências Biológicas, possibilitando o atendimento das atividades de pesquisa, extensão e ensino do referidos cursos, permitindo que acadêmicos, professores e comunidade usufruam dos benefícios dos mesmos.


Além do diretor da UEG, estiveram com o prefeito os professores universitários Valdir Specian e Wasghinton e ainda o vereador Paulo Alves. Nos próximos dias deverá ser feito o documento de comodado que fará com que o trator seja cedido para o Campus da UEG.

O que achou dessa Notícia?
27 votos
*As manifestações de internautas não representam a opinião deste jornal e são de responsabilidade de quem as emitiu.

    Comente

    Faça seu Login

    Use sua conta do Oeste Goiano.