Protetores de animais iniciam luta para construir um canil em Iporá

29/03/2021
eliane-rodrigues-da-silva29032021.jpg

Senhora Eliane: Mais de 100 animais em casa. Falta canil em Iporá

Em um lote que a Prefeitura de Iporá cedeu na Vila Brasília, a entidade Voluntários em Defesa dos Animais (VIDA) passa a mentalizar que ali haverá um canil, prédio ideal para acolher cães em situação de abandono. Mas além de mentalizar, os voluntários que fazem parte da entidade já arregaçam as mangas para a edificação do canil, reconhecendo que não será uma tarefa fácil, e que só será possível com a ajuda da comunidade. 


A VIDA, entidade que protege animais, tem em Iporá cerca de 300 pessoas engajadas. Algumas delas são muito atuantes. Quem está presidindo a VIDA é atualmente a Eliane Rodrigues da Silva, uma senhora que tem mais de cem cães em sua casa e no quintal. Esta superpopulação canina em um imóvel de pouco espaço explica-se por causa do amor que ela tem pelos animais e porque não suporta ver ou saber que esteja existindo algum cão em abandono pelas ruas de Iporá. Destes mais de cem cães, só três são dela por origem. Todos os outros foram adotados para que não sofressem nas ruas de Iporá.


Assim como a Eliane Rodrigues, tem outras pessoas em Iporá com muitos animais em casa como forma de ceder abrigo. Segundo os voluntários, são comuns pessoas terem em casa cerca de 10 cães. 


Em razão desse acúmulo de cães em certas casas é que se faz urgente que Iporá tenha um canil, espaço público para a finalidade de impedir que exista a vadiagem destes animais pelas ruas, sem alimentação e até doentes, além de ser risco para as pessoas. 


Depois que a Prefeitura de Iporá escriturou a VIDA com o terreno para a sede, o foco agora de voluntários é nesta obra de construção.  Bazar de venda de uma camiseta da entidade e de outras peças de roupas, rifas e promoções que estão sendo pensadas, são formas que a VIDA passa a usar para obter recursos financeiros para edificar o canil. E os protetores dos animais esperam muito dos iporaenses em termos de doações de materiais de construção para essa obra, além de diárias de pedreiros e serventes. A obra de projeto gentilmente cedido pela engenheira Jaqueline Lima visa atender na área de uma forma completa, com canil que terá clínica e outros espaços de necessidades dos cães. 


Os que atuam na defesa dos animais em Iporá preocupam-se com o controle de natalidade na cidade, a fim de que se evite uma superpopulação nas ruas. Recomenda-se aos que possuem cães a castração, seja de fêmeas ou preferencialmente dos machos, nos quais esse procedimento é mais barato. Só assim diminui-se a população canina e evita-se a irresponsabilidade de fazer proliferar cães sem condições de cuidá-los. 


Os voluntários da entidade estão sempre envolvidos em pedir doações. Antes mesmo de entrar na campanha por doações para a obra do canil, desde muito tempo, eles pedem as doações de ração e medicamentos. Estas pessoas voluntárias que possuem muitos cães em casa, não conseguem só com seus recursos próprios, manter estes de forma saudável, com alimentação e medicação. Por isso, são frequentes os pedidos de doações. E entre os voluntários, tem aqueles focados nos pedidos de doações.  Cada voluntário dedica mais em linhas específicas de ação.  Tem pessoas, por exemplo, muito focadas nas doações para a obra do canil. Outras são muito empenhadas no zelo aos animais que ficam em abandono.  


Segundo estes voluntários, grandes parceiros da entidade são as clínicas e lojas pets. Iporá está bem servidas por estas e todas elas oferecem preços melhores de produtos e de procedimentos quanto se trata de socorro a cães em situação de abandono. 


Nos próximos dias vão surgir mais informações quanto ao início da obra do canil.

O que achou dessa Notícia?
23 votos
*As manifestações de internautas não representam a opinião deste jornal e são de responsabilidade de quem as emitiu.

1 comentário

  • ARNON GERALDO FERREIRA 30/03/2021

    Bom dia, E Parabens por essa iniciativa, dona Eliane Rodrigues da Silva, pois são poucas as pessoas que entendem o sentido da proteção animal, temos sim que proteger os animais pois eles são irracionais e não entendem o que fazem, e esse papel deveria ser do poder publico e não da sociedade, mas já que não fazem nada a respeito, a sociedade desempenha esse papel. Toda cidade deveria ter o Hospital Veterinario e o local propio para ampara e retirar os animais de rua, mas esse descaso é em quase todo municipio, e se não mudar essa atitude, logo poderá virar um caso de saude publica e ai iram colocar culpa nos animais. Mais uma vez Parabens e poste o telefone que podemos entrar em contato pra auxiliar.

Comente

Faça seu Login

Use sua conta do Oeste Goiano.