UEG: Monitoramento de Estação Meteorológica contribui com a comunidade

16/08/2019
monitoramento-de-estacao-meteorologica16082019.jpg

O projeto de extensão "Monitoramento da Estação Meteorológica" é uma iniciativa do curso de Geografia do Câmpus Iporá, coordenado pelos professores Washington Silva Alves e Valdir Specian. Também conta com a colaboração de acadêmicos, bolsistas, que atuam no monitoramento e organização dos dados climáticos obtidos diariamente. Atualmente quem está à frente desse trabalho é o acadêmico José Helder Ferreira.


O projeto está em execução desde 2012 e tem proporcionado a construção de uma base de dados climáticos que fornece suporte para diversas pesquisas que envolvem o clima local e regional.


O objetivo geral do projeto é trabalhar com a divulgação de conteúdos sobre o clima e tempo, por meio do monitoramento da estação meteorológica do Câmpus Iporá. O projeto atende a comunidade acadêmica e pesquisadores em geral que se interessem pelos temas clima e tempo. Também tem recebido alunos e professores de escolas, faculdades e institutos de ensino superior para visitas técnicas.


A estação meteorológica instalada na UEG - Câmpus Iporá, abriu novos horizontes para o curso de Geografia com diferentes dinâmicas de ensino e aprendizagem como a possibilidade de aulas práticas para as disciplinas de Climatologia, Estatística, entre outras. "Permitir o melhor aprendizado em climatologia é fundamental não só para a assimilação dos conceitos, mas também para proporcionar o contato do estudante e seu objeto de pesquisa e estudo. Os conceitos de temperatura e chuva, fundamentais para a classificação climática, podem ser melhor assimilados quando observados e, principalmente, aferidos em aparelhos apropriados.


Trimestralmente são publicados, na mídia local, boletins climatológicos com a finalidade de informar a sociedade sobre as condições climáticas que predominam em Iporá e região.


O projeto somente se tornou possível devido a editais de fomento que proporcionaram condições para a aquisição dos equipamentos para o Laboratório de Estudos Ambientais e do Território – LEAT. O laboratório visa reunir pesquisadores e estudantes dedicados a estudos geográficos. Com esta perspectiva o LEAT busca fortalecer as atividades de Ensino, Pesquisa e Extensão referenciadas nas interlocuções teóricas e práticas entre os professores e alunos do curso de Geografia, assim como grupos e pesquisadores de demais universidades do Estado de Goiás e do Brasil.


O professor Washington ressalta ainda a importância de investir em educação, pois segundo ele "se não houvesse editais de fomento não poderíamos ter a estrutura que temos e muito menos ofertar ensino, pesquisa e extensão de qualidade".


 (Daniel Prates|CeCom|UEG)

O que achou dessa Notícia?
12 votos
*As manifestações de internautas não representam a opinião deste jornal e são de responsabilidade de quem as emitiu.

    Comente

    Faça seu Login

    Use sua conta do Oeste Goiano.