Aragarças: Preso que pratica leitura diminui o tempo de sua pena

17/10/2019
leitura-no-presidio17102019.jpg

58 presos aderiram à leitura para diminuir pena

Um interessante programa de remição de pena pela leitura é iniciado na Unidade Prisional de Aragarças, onde os presos serão avaliados por comissão específica, a partir da produção e apresentação de relatórios e resenhas de livros que eles leram enquanto estão presos.


São os custodiados da Unidade Prisional (UP) de Aragarças, pertencente à 5ª Coordenação Regional Prisional da Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP), que podem contar, a partir desta semana, com a remição da pena pela leitura. O programa, que beneficia os custodiados por meio da Educação, foi iniciado nesta terça-feira, 8, no presídio, e já tem a participação de 58 detentos.


Em parceria realizada com o Centro de Educação de Jovens e Adultos (Ceja), localizado no município, os presos da UP têm acesso a acervos que totalizam 83 livros. Além disso, a instituição de ensino disponibiliza dois professores, que, junto a servidores da unidade, integram a comissão responsável pela análise das atividades dos presos.


A execução do programa, segundo o diretor da UP, Mateus Lúcio Guedes, é resultado de uma parceria entre a DGAP, o Tribunal de Justiças do Estado de Goiás, o Ministério Público e a Secretaria de Estado de Educação (Seduc). “A parceria foi firmada com a Seduc, representada pela Escola CEJA. Para o funcionamento do programa, contamos também com alguns acadêmicos do curso de Letras da Universidade Federal do Mato Grosso, que vão contribuir para a orientação dos custodiados na atividade avaliativa. Eles vão auxiliar ainda na campanha de arrecadação de novos livros”, explicou Guedes.


A remição da pena pela leitura está prevista na Lei de Execução Penal (LEP), legislação na qual foi pautado todo o programa. “As avaliações consistirão na elaboração de relatórios para os detentos do Ensino Fundamental e resenha para aqueles de Ensino Médio, de forma escrita e presencial. Os participantes vão passar também por avaliação oral presencial, a critério da comissão”, explica o diretor.


A UP de Aragarças conta com uma sala de aula, onde são ministrados conteúdos para presos de níveis Fundamental e Médio de Ensino. (Fotos da DGAP, com informação da Comunicação Setorial da Diretoria-Geral de Administração Penitenciária)

O que achou dessa Notícia?
13 votos
*As manifestações de internautas não representam a opinião deste jornal e são de responsabilidade de quem as emitiu.

    Comente

    Faça seu Login

    Use sua conta do Oeste Goiano.