Assassino de ex-esposa comete suicídio dentro da prisão

22/08/2019
suicidio-na-prisao22082019.jpg

No presídio da Polícia Militar em Goiânia, onde o policial Walter José Gonçalves cumpria prisão por ter sido preso em flagrante quanto ao assassinato da ex-esposa, foi encontrado morto, com cordão enrolado no pescoço. Haverá investigação sobre a real causa da morte, mas suspeita-se de suicídio.
Seu corpo foi encontrado na manhã de ontem, quarta-feira, 21, em banheiro do presídio. Walter, que estava em prisão por flagrante de homicídio, era investigado pelo crime de matar a ex-esposa com um tiro na cabeça ao não aceitar o fim do casamento, o que correu na noite de domingo passado, 18.


O fato


Uma Mulher foi morta a tiro em um estabelecimento comercial próximo ao clube da ABB, no setor água branca em Montes Claros de Goiás. O crime ocorreu por volta das 21h15min deste Domingo (18).


A vítima foi identificada como Elina Carvalho de 39 anos, Elina foi atingida por um disparo de arma de fogo na região da cabeça disparado por Walter J. Gonçalves de 52 anos Cabo da Policia Militar e ex- esposo da vítima, Walter estava afastado da corporação por problemas de saúde.


Elina Carvalho foi alveja e socorrida mais infelizmente já chegou ao hospital sem vida. Após Walter cometer o homicídio contra sua ex- companheira, pegou seu veiculo e andava tranquilamente pela cidade ate ser abordado por pms em uma viatura que teria recebido o comunicado via copom, Walter totalmente transtornado empreendeu fuga pela estrada em aria rural, vindo a disparar contra a viatura, os policiais com o intuito de parar Walter dispararam contra o seu veiculo fazendo com que o mesmo parasse, Walter recusou a se entregar e ameaçou se suicidar.


Logo após as 02h e 45min chegou o apoio de um negociador da PM juntamente com o BOPE vindos de Goiânia capital, após mais de uma hora o negociador conseguiu fazer com que Walter se entregasse.


Em Nota Assessoria de Comunicação da Polícia Militar confirmou o envolvimento do policial militar no homicídio registrado no município de Montes Claros na noite do dia 18 de agosto. O militar suspeito de praticar o crime foi encaminhado para a delegacia da área para o registro da ocorrência e será posteriormente conduzido para o presídio militar em Goiânia. A Polícia Militar já instaurou procedimento na Corregedoria para apurar os fatos.


Elina Carvalho era oficial de Justiça e trabalhava no Fórum da comarca de Montes Claros de Goiás, deixa um filho de 3 anos de idade.


O crime abalou o município de Montes Claros de Goiás.

O que achou dessa Notícia?
15 votos
*As manifestações de internautas não representam a opinião deste jornal e são de responsabilidade de quem as emitiu.

    Comente

    Faça seu Login

    Use sua conta do Oeste Goiano.