A mulher na política. O que falta para elas emplacarem? Evento vai debater o assunto, com foco na eleição do ano que vem em municípios goianos

22/08/2019

Política em Iporá vai mal? Falta mulher na Câmara de Iporá. Evento enfoca assunto


O Ministério Público de Goiás está trazendo a tona a participação de mulher em casas legislativas. Um evento será realizado no mês que vem.


A predominância do sexo masculino na política prepondera em todos municípios goianos, inclusive em Iporá, cidade onde nunca teve gestão do Executivo Municipal com mulher e onde, no Legislativo, foram poucas as presenças delas. Só a partir da legislatura 2001/2004 que elas começaram a aparecer no cenário político de Iporá, detendo cargos eletivos.


Glaúcia Cunha, Isabel de Fátima, Silda Lorena e Veralúcia Maria Marques Ferreira são exemplos que temos de presença delas na Câmara Municipal. Aliás, sem deixar decepção. Fizeram a parte delas.


A legislação até estimula a presença da mulher em chapas de candidatas. Mas elas também são mais tímidas para esse tipo de enfrentamento, além de toda uma conjuntura de machismo e preconceito que faz com que, as poucas que surgem, não obtenham vitória, na maioria das vezes.


O assunto será discutido no mês que vem. A busca por uma maior participação das mulheres no Poder Legislativo, o empoderamento feminino e a igualdade de gênero serão os temas centrais do 2º Simpósio A Importância da Mulher na Construção de um Parlamento Democrático. O evento será realizado no dia 26 de setembro, no Centro de Cultura e Eventos Professor Ricardo Freua Bufáiçal, na Universidade Federal de Goiás, das 8 às 13 horas.


Os objetivos do encontro, bem como os temas abordados, serão apresentados em entrevista coletiva nesta quarta-feira (21/8), no auditório do Ministério Público de Goiás (MP-GO), a partir das 15 horas. Composta por 12 mulheres, a mesa de palestrantes terá nomes importantes dos mais variados setores da sociedade. Até o momento, faltando mais de um mês para o evento, as palestrantes confirmadas são a deputada federal Flávia Morais, a deputada estadual Adriana Accorsi, a vereadora de Goiânia Léia Klébia e a advogada e presidente da Comissão da Mulher Advogada da OAB-GO, Ariana Garcia. O evento será realizado simultaneamente em várias capitais, como Recife, Rio de Janeiro e São Paulo.


A realização do simpósio será uma ação conjunta entre Ministério Público de Goiás (MP-GO), Universidade Federal de Goiás (UFG), Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC-GO), Federação Goiana dos Municípios (FGM), Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJ-GO), Defensoria Pública de Goiás, Assembleia Legislativa de Goiás, Câmara de Goiânia, Conselho Estadual da Mulher (Conem) e senador Luiz do Carmo. A expectativa é de que, após o evento, seja proposta a realização de uma audiência pública simultânea em 100% dos municípios de Goiás para debater a participação feminina na política.


O primeiro Simpósio A Importância da Mulher na Construção de um Parlamento Democrático foi realizada no dia 27 de junho, no Congresso Nacional em Brasília. Naquela oportunidade, foi detectado que a participação feminina na composição dos legislativos nacionais, estaduais e municipais é, historicamente, muito baixa no Brasil. Mesmo com a reserva de 30% das candidaturas, o Brasil concorre entre os últimos do ranking internacional de participação feminina na política, ficando ao lado de países como o Líbano, a Nigéria e a Costa do Marfim. (Com texto de João Carlos de Faria – Assessoria de Comunicação Social do MP-GO)

O que achou dessa Notícia?
7 votos
*As manifestações de internautas não representam a opinião deste jornal e são de responsabilidade de quem as emitiu.

    Comente

    Faça seu Login

    Use sua conta do Oeste Goiano.