Site do TRE mostra bens declarados por candidatos de Iporá

05/09/2018
bens-declarados-por-candidatos06092018.jpg

O DivulgaCand, sítio eletrônico onde estão os registros de candidaturas para o pleito de 7 de outubro, mostra os bens declarados por todos os candidatos.


Nele, observamos e de lá extraímos o que foi declarado pelos candidatos de Iporá. São quatro da cidade e que postulam vagas na Assembleia Legislativa.


A declaração de bens tem o objetivo de, no futuro, servir para apurar eventuais casos de enriquecimento ilícito.


São os seguintes os bens declarados por candidatos de Iporá:


Aurélio Fábio Teixeira (PTB)


Caderneta de poupança
R$2.500,00


Veículo automotor terrestre: caminhão, automóvel, moto, etc.
R$30.000,00


 


Danilo Gleic Alves dos Santos (Solidariedade)


Caderneta de poupança
R$59,05


Outros bens imóveis
R$70.000,00


Dinheiro em espécie - moeda nacional
R$32.600,00


 


Paulo Alves (PT)


Casa
R$108.200,00


Outros bens imóveis
R$55.200,00


Veículo automotor terrestre: caminhão, automóvel, moto, etc.
R$2.000,00


Outros bens imóveis
R$85.200,00


Veículo automotor terrestre: caminhão, automóvel, moto, etc.
R$4.500,00


Terra nua
R$45.200,00


Terreno
R$148.250,00


Veículo automotor terrestre: caminhão, automóvel, moto, etc.
R$40.500,00


 


Renan Lobo (Pros)


Veículo automotor terrestre: caminhão, automóvel, moto, etc.
R$28.000,00

O que achou dessa Notícia?
7 votos
*As manifestações de internautas não representam a opinião deste jornal e são de responsabilidade de quem as emitiu.

1 comentário

  • Adalto Gomes 06/09/2018

    Gostei da matéria, só não gostei da sinceridade de um candidato. O mesmo foi omisso em declarar seus próprios bens, sabemos se dirigirmos ao município de Diorama encontraremos uma propriedade rural em seu nome ou talvez em nome de laranja. Mas não é de assustar parece que ele já tem o hábito dessa prática em manipular as coisas. Será que é tão difícil em dizer a verdade para o eleitor, que da um voto de confiança para o candidato acreditando em dias melhores para sua comunidade. É difícil acreditar em político nos dias de hoje, começando pelos de casa, que já começa mentindo para seus eleitores. O que o candidato espera em não dizer a verdade? Acho que cabe a Justiça Eleitoral se aprofundar mais sobre essa questão, ou, a justiça não publicou o relatório completo. De quem é a falha?

Comente

Faça seu Login

Use sua conta do Oeste Goiano.