Ida de médicos cubanos pode afetar saúde pública em cidades da região

24/11/2018
memememe24112018.jpg

Ida de médicos cubanos deixa apreensão quanto a atendimento na saúde pública (foto do blogdacidadania.com.br)

Esses dias em que médicos cubanos estão deixando o Brasil a incerteza na saúde pública paira em pequenas cidades brasileiras. Também na região Oeste de Goiás isso é constatado, com cidades em que os médicos cubanos até então faziam um trabalho importante na área de saúde pública. 


Não está claro ainda como ficará a situação da saúde pública, na lacuna a ser deixada pelos médicos cubanos. Cidades da região em que atuaram esses profissionais são: Israelândia, Moiporá, Britânia, Caiapônia, Buriti de Goiás, Córrego do Ouro, Doverlândia, Turvânia e Bom Jardim de Goiás, com 2 médicos. As demais possuíam, cada uma, um médico.


Com as declarações do presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), de discordância com a prática do Programa Mais Médicos por meio de uso dos serviços dos cubanos, o Governo daquele país decidiu retirar do Brasil os seus médicos. Isso alertou o Brasil do interior sobre uma suposta falta de atendimento, já que os médicos brasileiros concentram mais em grandes centros, enquanto pequenas cidades ficam desassistidas de profissionais da saúde.


O Governo brasileiro reagiu ao ato do Governo cubano, publicando edital para chamamento de novos médicos para o Programa. E nesta sexta-feira, 23, a presidente do Conselho dos Secretários Municipais de Saúde de Goiás (Cosems-GO), Gercilene Ferreira, disse que todas as 202 vagas para o Programa Mais Médicos no Estado foram preenchidas, com três dias de edital aberto. Mas o Ministério da Saúde ainda não deu esta informação. Ainda resta temor de que para pequenas cidades, as mais afastadas de Goiânia e de Brasília, possa não haver preenchimento das vagas de médicos.

O que achou dessa Notícia?
27 votos
*As manifestações de internautas não representam a opinião deste jornal e são de responsabilidade de quem as emitiu.

2 comentários

  • Valto Alves 24/11/2018

    Claro que a matéria tá certa. Deve faltar médicos mesmo para essas cidadezinhas pequenas. No fim fim vão ter que trazer médicos latinos, desses países vizinhos
  • Manuel Ventura 24/11/2018

    Claro que a ida dos médicos pode afetar sim... Pode não haver médicos para atender todas cidades, Jair Bolsonaro não foi feliz na forma de expressar. Faltou jeitinho... Agora vai ser corre-corre pra colocar médicos em cidade meenores... Médicos gostam é de cidades maiores.

Comente

Faça seu Login

Use sua conta do Oeste Goiano.