Revitalização do Banco de Sangue permitirá melhor captação de doações de sangue

08/12/2021
077db839-d973-4375-93d3-5f250034ced408122021.jpg

A entrega da reforma e revitalização da Unidade de Coleta e Transfusão (UCT) de Iporá, na última sexta-feira 3 de dezembro, foi um momento de realização para os colaboradores da UCT e aproximou a população do município para as novas possibilidades de doação de sangue, que antes eram pouco atrativas devido às condições estruturais e estéticas do prédio. A solenidade reuniu autoridades da região como o do secretário de Estado da Saúde, Ismael Alexandrino, o prefeito de Iporá, Naçoitan Leite e a secretária Municipal de Saúde Daniela Sallum. Em discurso, todos celebraram a conquista e ressaltaram como será benéfica a reestruturação da UCT para a região.


Ismael Alexandrino destacou que a gestão de saúde pública trabalha sempre em busca do melhor para a população, que os atendimentos precisam ser de qualidade e também com uma estrutura bonita. "Temos que ter o prazer em trabalhar. Nós, que somos da área da saúde e da parte operacional, quando entramos em uma unidade precária é muito desagradável e quando é tudo organizado nos sentimos mais motivados. Se o ambiente não for acolhedor, se as pessoas não estiverem felizes e satisfeitas, elas não vão conseguir fazer o acolhimento necessário a quem precisa. Iporá terá muito a ganhar, já melhorou muito, mas ainda vai avançar bastante.


Segundo o prefeito de Iporá, Naçoitan Leite, a reforma da unidade "é um ganho muito grande para a população da cidade e toda região." Segundo ele, o governo do Estado, junto à Secretária de Saúde, tem acolhido a cidade e toda região. Já Daniela Sallum, secretária Municipal de Saúde, agradeceu emocionada a todos os colaboradores que estão à frente da gestão em saúde pelo empenho, comprometimento e dedicação à causa. "Gostaria de expressar meus sentimentos de gratidão a todos que nos apoiaram nessa jornada. Graças ao governo e gestão da Secretaria conseguimos esse êxito", pontuou.


Segundo a diretora geral do Hemocentro, Denyse Goulart, a UCT de Iporá sofreu grande transformação. De acordo com ela, o antigo prédio não era atrativo aos doadores e a unidade padecia de muitos problemas estruturais. "Com essa revitalização, observamos que os nossos colaboradores ficaram mais motivados e engajados a buscarem cada vez mais doadores. Durante as obras, várias pessoas passavam por aqui e perguntavam quando seria inaugurado e, inclusive, nossa equipe foi estruturando um banco de dados dessas pessoas para serem contatadas assim que a unidade fosse entregue." Denyse ressalta ainda que espera um aumento significativo no número de doadores. "Queremos um estoque estratégico para atender cada vez mais unidades, pois sabemos que essa região tem muitos municípios e vemos um crescimento muito grande nos serviços de saúde da região."


A colaboradora Francielle Silva Batista Martins, coordenadora há pouco mais de dois anos da UCT de Iporá, diz ver grandes melhorias com a reforma da unidade. Segundo ela, a UCT irá ganhar representatividade no município. "Acho que a principal e visível diferença na unidade é o conforto e segurança que o ambiente límpido e claro oferece aos pacientes. A unidade ficou muito mais clean e confortável, o aspecto ficou melhor. Além disso, o fluxo de entrada e saída de pacientes em caso de emergência também melhorou, pois antes tínhamos muitas dificuldades por questões de estruturais e de acessibilidade. Agora temos agilidade para locomover pacientes com necessidades especiais, a unidade foi adaptada", explicou.


Francielle ressalta que toda equipe tem muito orgulho da construção e, que antes da reforma, as pessoas não reconheciam a unidade como um ambiente seguro. "Agora as pessoas passam e nos veem."


Estrutura


A Unidade de Coleta e Transfusão (UCT) de Iporá conta agora com duas salas para triagens, ampliando a capacidade de atendimento, já que anteriormente havia apenas uma para todas as etapas de atendimento aos doadores. Estão disponíveis na sala de coleta três cadeiras para doações simultâneas de sangue, antes eram somente duas; a unidade dispõe também de salas para repouso de plantonistas da UCT e de recuperação para os doadores. A sala de armazenamento e distribuição de bolsas de sangue conta com duas câmaras de conservação, dois freezers para preservação e plasma e demais hemocomponentes, além de um homogeinizador de plaquetas. Já sala para o lanche do doador está mais clean e moderna para receber os doadores.


Também foram adequados todos os ambientes, promovendo desde adequações nas salas de espera dos doadores de sangue à substituição do calçamento externo, meios-fios, soleiras, rodapés, pintura total das áreas internas e externas e atualização da fachada do local. Além disso, o prédio conta com readequações físicas na estrutura do setor de lanche, oferecendo mais conforto e segurança ao alimento disponibilizado aos doadores de sangue. A unidade também contempla novos aparelhos de ar condicionado, promovendo a climatização necessária solicitada pela legislação para o armazenamento e manuseio dos hemocomponentes.


As nove unidades da Rede Hemo estão sendo avaliadas e reformadas por intermédio do Governo do Estado de Goiás, Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES) e o Instituto de Desenvolvimento Tecnológico e Humano (Idtech), frente à Rede Hemo desde 2018. Restam ainda para serem entregues apenas as unidades Hemogo Catalão e Rio Verde, previstas para serem revitalizadas em 2022.



Prefeito Naçoitan Leite recepcionou secretário estadual de saúde, Ismael Alexandrino, em inaguração da reforma da UCT

O que achou dessa Notícia?
3 votos
*As manifestações de internautas não representam a opinião deste jornal e são de responsabilidade de quem as emitiu.

    Comente