Maysa Cunha: Um destaque da nova gestão

14/05/2013
maisa-peres-cunha-peixoto-500.jpg

Maysa: ampla frente de ações

Após a sessão de vereadores realizada no dia de ontem, segunda-feira, 13, foi feita uma reunião destes com a secretária de promoção social do município de Iporá, Maysa Peres Cunha Peixoto, onde ela discorreu amplamente sobre o seu trabalho a frente da pasta. Cada ponto de ação da secretaria foi discorrido. Essa é uma secretária que tem sido elogiada, tida como um destaque da nova gestão administrativa em Iporá. Tem conhecimentos profundos da área e sabe se relacionar bem com todos.

Leis locais da área social estão defasadas

A secretária Maysa Peres Cunha Peixoto  iniciou sua fala  de prestação de contas, diante dos vereadores, informando que a política municipal de assistência social é amparada na lei e com a criação, a nível nacional, do  SUAS (Sistema Único de Assistência Social), vieram várias mudanças e com isso é preciso reordenar as práticas para o setor. Ela alertou que a lei de criação do Fundo Municipal de Assistência Social em Iporá é de 1.995, enquanto que  o SUAS é de 2.005. Portanto, o município precisa atualizar-se à aquela lei nacional. Ela sugeriu que seja reavaliada a lei local, a qual precisa de inovações, a fim de que a comunidade seja melhor atendida.

Ações  citadas pela secretária:

- Vila Vida (ao lado do Tiro de Guerra) e Vida Nova (no Setor Umuarama, saída para Amorinópolis) são duas casas de abrigo que estão funcionando bem, com a manutenção da Prefeitura.
- O CRAS (Centro de Referência em Assistência Social), localizado na Avenida Goiás, próximo à Igreja Católica, continua cumprindo seu papel de assistir ao menos favorecidos com manutenção de programas como o Projovem, Serviço de Convivência e atuações em parcerias para manutenção de programas como o Bolsa Família (federal), Renda Cidadã e Banco do Povo (estadual) e Sine (Sistema Nacional de Emprego).

- Dois conselhos estão atuando para democratizar as decisões da área (Conselho Municipal de Assistência Social e Conselho Municipal de Moradias para Fins Sociais)
- Retomada a fabricação de fraldas por meio da máquina existente.
- O CREAS (Centro de Referência Especializado de Assistência Social) mudou de sede, agora com locação de imóvel perto da Rodoviária, está cadastrando moradores de rua, sendo que já encaminhou 8 destes para suas cidades de origem e efetuou 3 internações compulsórias de dependentes químicos.  Lembrou que o órgão está com competente equipe de profissionais que enfrenta as situações de marginalidade.
- Foi criada a Casa Lar que abriga menores desassistidos e, no momento, está com três abrigados.

Vereadores se preocupam com falta de moradias

Os vereadores chamaram a atenção da secretária Maysa Cunha para a falta de uma política pública de moradias, especialmente para a zona rural, com a finalidade de fixar o homem ao campo. A secretária tranquilizou os vereadores de que estão a caminho ações neste sentido, com reivindicações que foram feitas junto à Agehab (Agência Goiana de Habitação)

“Denuncie casos de injustiças”, pede a secretária

Maysa Cunha, secretária de promoção social, pede que o cidadão iporaense que souber de algum caso em que alguém que está sendo injustamente beneficiado, que denuncie isso para a Secretaria e que, com isso, a equipe tomará as devidas providências para analisar cada caso levantado, já que a preocupação é fazer com que os benefícios sociais (bolsas e serviços) sejam para aqueles que realmente mais precisam.

O que achou dessa Notícia?
3 votos
*As manifestações de internautas não representam a opinião deste jornal e são de responsabilidade de quem as emitiu.

    Comente

    Faça seu Login

    Use sua conta do Oeste Goiano.