Opinião

A importância de prefeito ter bons assessores, ser humilde e ouví-los

Adão Dias da Silva
20/05/2019


Por já ter trabalhado em Prefeitura, ter sido assessor da presidência da Assembleia Legislativa de Goiás e por ter uma atuação atual que me leva a relacionar-se com prefeituras, estou ciente de afirmação que ouso fazer:

 

- O sucesso de uma administração está diretamente ligado a qualidade técnica de assessores e a humildade do prefeito em compartilhar com eles a tomada de decisões.

 

Ninguém sabe tudo. Nem mesmo o prefeito. E, portanto, precisa ouvir os especialistas de cada área, se cercar das melhores pessoas possíveis.

 

É muito comum o prefeito preencher seus cargos de secretaria, de direção de autarquias ou vagas de assessores com pessoas que não estão ali por causa de competência técnica. Ao contrário, às vezes, estes são colocados para atender a uma necessidade política, pagar um favor a um cabo eleitoral ou a um vereador que se propõe a defendê-lo.

 

Às vezes, o ocupante de cargo não é inútil e até tem competência, mas não é exatamente o melhor que ele poderia ter no desempenho daquela função. Nessa hora a gestão perde e perde muito!.

 

Ter bons assessores é um primeiro passo para o êxito da gestão. Mas a coisa não para aí. É preciso que esse especialista em uma área (saúde, educação, obras, etc...) tenha liberdade para agir e que entre ele e o prefeito haja uma sintonia.

 

Nesse entrosamento entre os membros da equipe e o prefeito, é este, o administrador, que entra com a vontade política de realizar o fato. Mas a parte técnica da ação administrativa cabe a aquele que veio da sociedade para servir a gestão, com todo seu know-how, uma bela história de vida profissional.

 

Prefeito que se sente o “sabe tudo” vai fracassar. É preciso curvar-se para os técnicos e decidir junto com eles, com o respaldo também de uma boa assessoria jurídica, contábil e com base no comprometimento que o gestor fez perante seu povo, em tempo de campanha. É preciso ainda que administre sabendo que não resolverá todos os problemas da cidade. Isso é impossível.

 

É preciso que mantenha boas relações instituições dentro da cidade e fora dela, com instituições e demais níveis de poder, buscando também a iniciativa privada, parcerias e o bom entendimento até com quem seja um adversário, para que prevaleça o interesse maior, que é o do povo.  

Adão Dias da Silva

Adão Dias da Silva é repórter no Oeste Goiano.

Mais Opiniões
O que achou desse Artigo?
16 votos
*As manifestações de internautas não representam a opinião deste jornal e são de responsabilidade de quem as emitiu.

    Comente

    Faça seu Login

    Use sua conta do Oeste Goiano.

    Faça seu Login

    Use sua conta do Oeste Goiano ou Facebook para comentar.

    Botão do Facebook
    Faça aqui o seu cadastro!