Opinião

É possível desenvolver Iporá e nossas empresas

Guilherme Ferreira Ribeiro
05/10/2020


Em Iporá é difícil fazer negócios, tanto no quesito de iniciar um empreendimento, quanto de mantê-lo. Mas tudo pode ser mudado, com um trabalho sério, ético e compromissado. Se a gestão for feita de forma errada, ignorando os princípios norteadores, infelizmente a empresa será conduzida ao fracasso em pouco tempo. As mudanças bruscas e repentinas na economia, agravadas com a crise gerada após o ano de 2014 e agora, com a Covid-19, fez com que tudo isto se tornasse bem mais complicado. Portanto, sabemos que é necessário trabalhar com qualidade para que as empresas sejam sólidas e extremamente capazes de gerar emprego e renda.

 

O nosso município de Iporá que é baseado mais no pequeno comércio, se faz necessário o trabalho de uma consultoria especializada para auxiliar o micro e pequeno empresário na hora de gerir seus negócios. Aqui destaco os recursos financeiros, principalmente no ambiente e no tempo em que nos inserimos. É importante que se façam os melhores negócios, com as mais excelentes estratégias, e com o bom e velho planejamento, sem perder a máxima da probidade na gestão, gerando desenvolvimento, e contribuindo com o bem comum e o progresso econômico do nosso querido munícipio.

 

Se há uma boa condução das empresas (e aqui destaco a participação do profissional de administração) com todos os elementos citados anteriormente, bons auxílios (destaque para consultoria e assessoria) na hora de desenvolver as finanças organizacionais, um bom apoio dos governantes municipais para a livre concorrência, buscando por auxiliar os empreendedores e não atrapalha-los; Iporá pode trilhar o caminho do sucesso gerando mais desenvolvimento e colocando-a em um local de destaque que lhe é devido, e esperado por todos.

Guilherme Ferreira Ribeiro

Guilherme Ferreira Ribeiro tem 24 anos, é formado em Administração de Empresas pela Faculdade de Iporá (FAI). Tem o CRA-GO 18236 – CP. 

Mais Opiniões
O que achou desse Artigo?
20 votos
*As manifestações de internautas não representam a opinião deste jornal e são de responsabilidade de quem as emitiu.

1 comentário

  • Gustavo Rocha 06/10/2020

    Sempre ouvi que em Iporá todos negócios tem declínio após 6 meses, na verdade é que a maioria das empresas não é gerida de forma profissional e perde força quando esgotam os recursos aplicados na abertura da empresa. Abri minha empresa em 1999 com poucos recursos e fui gerindo de forma a reaplicar os lucros e crescer de forma sólida e somente após 10 anos consegui começar a empreender como queria desde o início, mas sempre com os pés no chão, da forma que aprendi com meu pai. Agora nesse momento de crise achei melhor diminuir o ritmo e passar a administrar o que consegui nesses 20 anos de muito trabalho.

Comente

Faça seu Login

Use sua conta do Oeste Goiano.

Faça seu Login

Use sua conta do Oeste Goiano ou Facebook para comentar.

Botão do Facebook
Faça aqui o seu cadastro!