Opinião

Lamentável que a saúde pública não consiga atender com vacinação

Adão Dias da Silva
23/04/2018

Em plena aflição de todos com relação a H1 N1 é triste ver o quanto o poder público não consegue atender a contento a população para serem rápidos na distribuição da vacinação que previne contra a terrível doença que pode até matar. 

 

Saúde é direito de todos. Assim diz a nossa Constituição. Sim, mas esse direito chega tarde a população e a deixa vulnerável quanto a possibilidade até de uma epidemia. Lamentável que seja assim.

 

A vacina chegou tarde até mesmo na rede privada de saúde. E na rede pública, quando chegou, ainda passou a um atendimento mediante categorias de pessoas, tal como acontece agora.

 

Na aflição de surto da doença muitos optaram por pagar mais de cem reais pela imunização. E quem não pode pagar, esse então fica vulnerável. O assunto saúde precisa realmente ser prioridade número um, com a execução orçamentária em índice, conforme previsto em lei.

 

Isso vale para todos os níveis de governo. Especialmente para a união, através do Ministério da Saúde, que precisa ter uma grande atenção com relação a surgimento de vírus, disseminação destes e ter o orçamento pronto para ação imediata.

 

Em ano como esse, um 2018 de eleições, é preciso que o eleitor reflita sobre a saúde como prioridade e na avaliação de candidatos que, de fato, sejam comprometidos em mudar uma situação de caos na saúde pública brasileira: agendamentos de atendimentos, filas, falta de médicos, falta de medicamentos, etc... Muita coisa precisa mudar.

 

Como critico da forma que os governantes vem tratando a saúde pública neste país, as pessoas me perguntam, qual a sua opinião pessoal ? Não querendo ser tão radical as mazelas que vem ocorrendo pelos nossos gestores, eu me recuso a pagar pela vacina na rede privada, as vezes colocando a minha própria vida em risco. Não sou contra quem tem condições financeira em pagar pela vacina, mas acho que, quem paga pela vacinação acaba ajudando o poder público acomodar com suas responsabilidades. Seria uma forma de protestar? Sim seria, mas não venho com esse intuito, e sim em pensar em quem não tem condição em pagar pela vacinação.

 

Como disse no inicio a saúde é direito de todos. Então vamos juntos lutar pelos os nossos direitos, não é assim o que diz a Constituição Brasileira?

 

Finalizando quero desejar boa saúde para todos, claro com a vacinação distribuída pela rede pública, lembrando a todos que a vacina não é de graça, é sim adquiridas com recursos de nossos impostos, onde nossa carga tributária é altíssima.

Adão Dias da Silva

Adão Dias da Silva é repórter no Oeste Goiano.

Mais Opiniões
O que achou desse Artigo?
25 votos
*As manifestações de internautas não representam a opinião deste jornal e são de responsabilidade de quem as emitiu.

    Comente

    Faça seu Login

    Use sua conta do Oeste Goiano.

    Faça seu Login

    Use sua conta do Oeste Goiano ou Facebook para comentar.

    Botão do Facebook
    Faça aqui o seu cadastro!